Guarapuava gera 655 vagas de emprego em novembro; é o sexto mês seguido no azul em 2020

Resultado positivo foi puxado principalmente pelo Comércio. Os dados são do Caged, divulgados pelo governo federal nesta quarta-feira (23). E, pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil

Com o saldo positivo obtido agora em novembro, o mercado de trabalho formal em Guarapuava alcança o sexto mês seguido no azul em 2020.

Nesta quarta-feira (23 de dezembro), o governo federal divulgou os dados mais recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Segundo esse levantamento, o maior município do terceiro planalto paranaense gerou 655 vagas com carteira assinada em novembro deste ano.

Isso significa que o número de contratações (1.865) superou o de demissões (1.210). Percentualmente, é uma variação positiva de 1,70%.

Pelos cálculos do CORREIO, é o sexto mês consecutivo no azul em Guarapuava, desde a retomada da economia em junho. De janeiro a maio, o mercado de trabalho guarapuavano teve mais baixos do que altos, em meio à pandemia de Covid-19. Mas em junho, com a criação de 37 postos, iniciou a reversão dessa situação ruim.

Assim, em julho, foram mais 181 vagas criadas; agosto (+269), setembro (+197), outubro (+445). E agora, novembro (+655). Aliás, é o melhor mês do ano, batendo o recorde mensal anterior.

À exceção da Agropecuária (com saldo -2), os setores medidos pelo Caged na “terra do lobo bravo” tiveram desempenho positivo em novembro. O melhor deles foi o Comércio, com 426 vagas; seguido de Serviços (+158), Indústria (+57) e Construção (+16).

E, ao longo de 2020, Guarapuava também está com bom desempenho. Segundo consulta do CORREIO ao Caged, entre janeiro e novembro foram gerados 776 postos de trabalho (15.426 admissões contra 14.650 desligamentos).

BRASIL
Pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil. Segundo dados do Caged, o país criou 414.556 vagas de emprego em novembro. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992.

Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano.