Lançado há 60 anos e eternizado no cinema, ‘Laranja Mecânica’ é o assunto de capa do jornal Cândido

O material ainda traz um panorama da filmografia de Kubrick, que conta com 13 longas baseados em textos literários

Está no ar a edição 127 do jornal Cândido, da Biblioteca Pública do Paraná, que neste mês destaca a atualidade do clássico “Laranja Mecânica”, de Anthony Burgess (1917-1993). Publicado há 60 anos, e eternizado nas telas por Stanley Kubrick há 50, o romance distópico ainda dialoga com a realidade contemporânea por levantar temas como violência, liberdade e autoritarismo. É o que aponta o especial assinado pelo escritor João Lucas Dusi, que conversou com um dos tradutores do livro e críticos de cinema para entender o legado da história criada por Burgess.

“O ponto alto de Laranja Mecânica é tratar do conceito de ultraviolência e da forma como as pessoas são deixadas nesse estado pela apatia de todo o resto que as cerca. É uma fuga”, analisa o crítico Roberto Sadvoski, entrevistado por Dusi. O material ainda traz um panorama da filmografia de Kubrick, que conta com 13 longas baseados em textos literários — de “O Iluminado” a “2001: Uma Odisseia no Espaço”, passando por “Nascido para Matar”, “Lolita” e “De Olhos Bem Fechados”, entre outros.

Outros destaques do Cândido 127: entrevista (concedida a Luiz Felipe Cunha) com Edimilson de Almeida Pereira, reportagem de Murilo Basso e Natalia Basso sobre o crescimento do mercado de clubes literários de assinatura, contos de Juliana Garbayo e Rosana de Oliveira, poemas de Lua Lacerda e ensaio fotográfico de Leco de Souza.

A ilustração de capa é de Nicholas Steinmetz.

Leia no site da BPP, ou faça o download gratuito AQUI.