In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical anuncia programação oficial de sua 13ª edição

D.A. Pennebaker, um dos maiores documentaristas de todos os tempos, é o grande homenageado. Pelo segundo ano consecutivo, devido à covid-19, o festival acontece de forma online, alcançando todo território nacional

O In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical, que acontece de forma online, de 16 a 27 de junho, com mais de 50 filmes nacionais e internacionais inéditos no circuito comercial, anuncia a programação de 2021.

Pelo segundo ano consecutivo, devido à covid-19, o festival acontece de forma online, alcançando todo território nacional. Toda a programação estará disponível no site e na plataforma do festival: in-edit-brasil.com e br.in-edit.tv .Parte da programação estará disponível também na plataforma do Sesc Digital, sescsp.org.br/cinemaemcasa, e no canal Tamanduá, tamandua.tv.br, com acesso gratuito. A partir de 28 de junho até 28 de setembro, 11 títulos do Panorama Brasileiro ficarão disponíveis na Spcine Play, spcineplay.com.br, também com acesso gratuito.

Todos os filmes do Panorama Brasileiro, os debates e os shows desta edição terão acesso gratuito através do site, da plataforma e das redes sociais do festival.

O acesso aos filmes do Panorama Mundial terá custo simbólico de R$ 3.

Como já aconteceu na edição de 2020, toda a receita arrecadada este ano será revertida em prol de projetos sociais de amparo a pessoas especialmente afetadas pela pandemia.

O grande homenageado desta edição é o diretor D.A. Pennebacker, considerado um dos maiores nomes do documentário mundial de todos os tempos, e um dos pioneiros do “Cinema Direto”. O festival apresenta dois clássicos da fase musical do cineasta, o lendário “Dont Look Back” (1967), sobre a turnê inglesa de Bob Dylan, e “Monterey Pop” (1968), sobre o evento que inaugurou a era dos grandes festivais de rock, além de curtas metragens pouco conhecidos do diretor. Completando a homenagem, o In-Edit convida a premiada diretora Chris Hegedus, sua viúva e parceira artística, para um bate-papo virtual sobre a carreira e obra do diretor.

O festival celebra mais um ano com uma notável safra de documentários musicais no Panorama Brasileiro, apesar da crise no setor. Divididos em Competição Nacional, Mostra Brasil e Curtas Brasileiros, os filmes apresentam personagens como João Ricardo (Secos & Molhados), Jair Rodrigues, Luiz Melodia, Chico Mário (irmão de Henfil e Betinho), Alzira E, o revolucionário maestro e compositor José Siqueira, o rapper Speedfreaks, a banda Made In Brazil, o road movie com Yamandu Costa e o guitarrista argentino Lúcio Yanel, Zeca Baleiro desvendando os sons do Maranhão, hip hop nacional (com Marcelo D2, Mano Brown, Karol Conká), entre outros.

Já no Panorama Mundial, o festival traz 22 títulos inéditos, sobre artistas contemporâneos e que marcaram a música internacional das últimas décadas, entre eles, a banda dinamarquesa Lukas Graham, a pioneira do rock Suzi Quatro, o DJ MOBY, o cantor Phil Lynott (da banda Thin Lizzy), a banda inglesa IDLES, o cantor Shane MacGowan (vocalista da banda The Pogues), o cantor Shannon Hoon (da banda Blind Melon), o cantor chileno Jorge Farías (El Negro Farías), Poly Styrene (vocalista da banda X-Ray Spex), e a banda pop The Go-go’s, que entrou para a história da música como a primeira, e até hoje a única, banda formada só por mulheres a chegar ao 1º lugar nas paradas de álbuns mais vendidos da lista da Billboard. Outros documentários se debruçam sobre histórias que merecem ser contadas, como a do Synthwave, uma corrente eletrônica underground inspirada em certas trilhas sonoras do cinema americano dos anos 80; Rockfield, a Fazenda do Rock, por onde passaram Ozzy Osbourne, Oasis, Queen, entre outros; as pioneiras da música eletroacústica; e da construção de ritmos e projetos musicais de países como Gana, Uganda e Congo.

Festival celebra mais um ano com uma notável safra de documentários musicais no Panorama Brasileiro (Foto: Divulgação)

PARALELA
A Programação Paralela promoverá debates gratuitos com Chris Hegedus, com o diretor canadense Sam Dunn, com todos os diretores e diretoras dos longas participantes da Competição Nacional e da Mostra Brasil, além de convidados especiais, como o cantor e compositor Nasi, vocalista da banda Ira! e protagonista do documentário “Você Não Sabe Quem Eu Sou”, que será lançado nacionalmente durante o festival.

Para finalizar, o cineasta Marcelo Machado, diretor de “Tropicália”, “Com a Palavra, Arnaldo Antunes”, “O Piano que Conversa”, entre outros, ministra uma master class sobre as diferentes vertentes do documentário musical, exploradas a partir de sua própria obra.

Ainda como parte da Programação Paralela, o festival apresentará shows inéditos, concebidos em diálogo com os filmes da programação, com a participação de artistas como Nasi, Alzira E, DJ Hum, João Ricardo, a banda Made in Brazil, o grupo Gritando HC, além de homenagens musicais ao maestro e José Siqueira e ao rapper Speedfreaks.

PATROCÍNIO
O In-Edit Brasil 2021 conta com patrocínio máster de Colombo Agroindústria, o patrocínio do Itaú, da Spcine e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e é uma realização conjunta do Sesc SP, da In Brasil Cultural e do Ministério do Turismo e Governo Federal.

SERVIÇO
In-Edit Brasil – 13º Festival Internacional do Documentário Musical
De 16 a 27 de junho
www.in-edit-brasil.com
@ineditbrasil

Classificação indicativa: LIVRE para toda a programação.

TODA A PROGRAMAÇÃO NO SITE: www.in-edit-brasil.com

************Reportagem: Assessoria, com edição