Clássico global da ‘novela das sete’, ‘Que Rei Sou Eu?’ estreia no Globoplay

Novela criada por Cassiano Gabus Mendes e dirigido por Jorge Fernando foi sucesso na TV em 1989 e agora está liberada para ser vista e revista na plataforma paga de on-demand da Globo desde segunda-feira (14)

Tem mais um clássico que chegou ao serviço pago de streaming Globoplay nesta segunda-feira (14): “Que Rei Sou Eu?” (1989), novelão criado por Cassiano Gabus Mendes e dirigido por Jorge Fernando.

A novela se junta a outros clássicos da dramaturgia presentes no Globoplay: “Bebê a Bordo”, “Renascer”, “Pecado Capital”, “Tieta” e “Tropicaliente”.

No imaginário reino de Avilan, o povo miserável vive às voltas com governantes corruptos, sucessivos planos econômicos, moeda desvalorizada e altos impostos. Com a morte do rei Petrus II (Gianfrancesco Guarnieri), cujo único herdeiro é o filho bastardo Jean Pierre (Edson Celulari), os conselheiros reais, que exercem forte influência nas decisões da rainha Valentine (Tereza Rachel), resolvem entregar a coroa ao mendigo Pichot (Tato Gabus Mendes).

Em 1989, o Brasil se preparava para voltar a eleger um presidente democraticamente após 21 anos de ditadura militar. No ano anterior, a Censura Federal chegou ao fim. A trama era ambientada no Reino de Avilan, que remetia à França pré-revolução, mas com referências à política e à sociedade brasileira naquele fim dos anos 1980.

“Que Rei Sou Eu?” foi considerado como um dos melhores trabalhos do pioneiro novelista Cassiano Gabus Mendes (1929-1993), a ponto de desbancar outro fenômeno exibido na época. No Troféu Imprensa, premiação comandada por Silvio Santos no SBT, a trama venceu “Tieta” (também da Globo), exibida no horário nobre e apontada até hoje como uma das melhores novelas brasileiras de todos os tempos.

Originalmente, “Que Rei Sou Eu?” foi ao ar no horário das 19h (a famosa “novela das sete”), no período de 13 de fevereiro a 16 de setembro de 1989, totalizando 185 capítulos. Agora, por meio do streaming (mediante assinatura) é possível ver os capítulos a qualquer momento e no tempo do espectador.

CURIOSIDADES
Segundo o diretor Daniel Filho, via site Memória Globo, o autor Cassiano Gabus Mendes havia apresentado a ideia de “Que Rei Sou Eu?” em 1977, mas a direção da emissora avaliou que a trama não era adequada para a conjuntura política da época. A novela foi produzida dez anos depois, e fez enorme sucesso.

Em determinado momento de “Que Rei Sou Eu?”, o personagem de Edson Celulari é obrigado a usar uma máscara de ferro, como a usada pelo rei da França em “O Homem da Máscara de Ferro”, livro de Alexandre Dumas.

Dercy Gonçalves fez uma participação especial em seis capítulos da novela, no papel da baronesa Eknésia, mãe da rainha Valentine (Tereza Raquel). Sua atuação mereceu destaque como um dos pontos altos da trama.

SÉRIE
Ao mesmo tempo que a Globo inclui antigos sucessos no catálogo do Globoplay, também investe em novas produções, exclusivas do streaming.

Uma delas é a série “As Aventuras de José e Durval”, que está prevista para estrear no final de 2022. O programa contará a história de Chitãozinho e Xororó, cujo papel será vivido pelos atores Rodrigo Simas e Felipe Simas.