Paraná pode colher 20,8 milhões de toneladas de soja na safra 2021/22, aponta Deral

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), na safra 2020/21 foram 19,77 milhões de toneladas; em Guarapuava a soja foi responsável por R$ 445.8 milhões do VBP

A soja é hoje a cultura mais produzida no Brasil e sua produção coloca o país como segundo maior produtor do mundo. No ano passado foram exportadas 81,6 milhões de toneladas.

O Prognóstico Agropecuário do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), divulgado na quarta-feira (19), mostra que o Paraná tem papel de destaque em relação ao grão, ocupando a segunda posição na produção brasileira. A soja é a principal cultura do Estado.

A perspectiva para a safra 2021/22 é de uma área cultivada de 5,62 milhões de hectares e 20,8 milhões de toneladas. A expectativa, conforme o levantamento do Departamento, é de uma produtividade média de 3,7 mil quilos por hectare. Se confirmada, será 4,6% maior que a safra 2020/21.

SAFRA 2020/21
A soja colhida na última safra teve uma produtividade um pouco menor que a média histórica. De acordo com o documento do Deral, foram 19,77 milhões de toneladas, em uma área plantada de 5,59 milhões de hectares, respondendo a 14% da produção nacional do grão. Entre os fatores que prejudicaram o cultivo estão a estiagem e o plantio tardio.

Em 2020, os produtores de soja receberam mais em relação a 2019. A pesquisa divulgada pelo Deral aponta que o valor médio pago foi de R$ 105,38 por saca de 60kg, 48,9% a mais que em 2019 quando foram pagos R$ 70,77. Já no ano passado, o valor médio recebido foi de R$ 154,79, um aumento de 57,9% em relação ao ano anterior.

GUARAPUAVA
Com a terceira maior participação no Valor Bruto de Produção (VBP) de soja do Estado, Guarapuava tem destaque com produção de 318.360,00 toneladas em 2020. No VBP do município, a soja foi responsável por R$ 445.8 milhões.

À frente de Guarapuava estão Tibagi (2º) e Cascavel (1º). Na região, Pitanga também tem importância na produção estadual, com 217.140,00 toneladas.

PUBLICAÇÃO
O Prognóstico Agropecuário é uma publicação semestral, com análise técnica de culturas agrícolas e atividades de pecuária desenvolvidas no Paraná.

Alguns estudos começaram a ser elaborados em 2009. Eles fazem parte da série histórica que pode ser consultada no site da Seab. A partir desta edição, o documento passa a ter o registro ISSN. O International Standard Serial Number garante visibilidade qualificada ao periódico, facilitando a busca em bases catalográficas e de bibliotecas

A nova edição traz análise de sete produtos: mandioca, fumo, feijão, olericultura, soja, erva-mate e sericicultura. Os analistas do Deral contextualizam cada uma das culturas no panorama nacional e estadual, reforçando, sobretudo, a importância para a economia do Paraná e para a geração de renda nas famílias.

Também é apresentado um quadro da área que cada uma ocupa no Estado, a produção e eventual exportação ou participação no Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária. As projeções têm como base os levantamentos para se estimar a safra 2021/22, realizados pelos técnicos que estão em todas as regiões do Estado.