Surg alerta para o descarte incorreto de lixo em Guarapuava

Alguns itens podem ferir ou contaminar os coletores, caso sejam descartados da maneira errada

A Companhia de Serviços de Urbanização de Guarapuava (SURG), alerta para os cuidados que o guarapuavano deve ter com o lixo colocado na calçada, para coleta. 

Há uma grande falta de conscientização e até de informação da população com alguns cuidados que precisam ser considerados.

 A responsável pela equipe da coleta da SURG, Silvana Cândido, destaca que o serviço de coleta é essencial, que as equipes iniciam o trabalho às 3h da manhã. “O descarte incorreto do lixo, cacos de vidros, animais ferozes, o pequeno ato de isolar objetos cortantes, podem impedir que o nosso  trabalho prossiga no dia seguinte”, ressaltou

De acordo com a Silvana, há casos de materiais perfurantes que são descartados sem o mínimo cuidado, como seringas, copos quebrados e até facas, que acabam ferindo as mãos dos garis que realizam a coleta.

 Você sabe como descartar seu lixo de forma adequada? Confira as recomendações e ajude a colaborar.

– Nunca deixe em lugares altos ou lugares que podem rasgar o saco;

– Copos, louças e embalagens de vidro, pregos, parafusos, arames e, até mesmo, as lascas de madeiras, agulhas, seringas descartáveis, etc. O ideal é colocar os objetos dentro de um recipiente resistente como garrafas PET vazias, caixas de leite, latas e até caixa de papelão;

– No caso do vidro, o ideal é enrolar os cacos em jornal e então colocá-los dentro de uma latinha de achocolatado vazia. No caso de latinhas de conservas, apenas se lembre de empurrar a tampa aberta para dentro da própria lata evitando que suas pontas cortantes provoquem ferimento no gari.

— Seringas, agulhas e vidro quebrado não devem ser descartados com o restante do lixo. Até mesmo as lâmpadas exigem atenção especial ainda que não estejam quebradas, o ideal é que esses itens sejam colocados separados em um recipiente resistente que permita proteger outras pessoas ou animais que possam entrar em contato com material.

Secom/Pref. de Guarapuava/Com edição