Plano de vacinação do Paraná inclui novos grupos prioritários

Plano Nacional passou a incluir entre os prioritários as Forças Armadas e os trabalhadores de indústria e de transporte aquaviário. Com atualização, número de paranaenses a ser vacinados nesta etapa sobe para 4.635.123

A primeira etapa de vacinação no Paraná deve imunizar 4.635.123 pessoas. Essa é a nova estimativa da Secretaria da Saúde após uma atualização do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, realizada em 15 de março. A nova versão aumenta em 616.008 pessoas a previsão inicial, que era de 4.019.115 paranaenses.

Os grupos com maiores mudanças na expectativa são os caminhoneiros, que passam de 33.454 para 135.263 (+101.809 pessoas), e os trabalhadores da saúde, que vão de 272.817 para 303.026 (+30.209 pessoas).

A nova estimativa populacional do Ministério da Saúde também contempla novos grupos prioritários, que haviam tido sua inclusão anunciada em janeiro. São eles os trabalhadores da indústria e da construção civil (425.924 pessoas) e do transporte aquaviário, que atuem em empresas de navegação (1.937 pessoas).

Além disso, as Forças Armadas, antes englobadas em outros grupos prioritários, passam a ter sua própria faixa. São 14.222 pessoas nesta categoria.

Nestor Werner Junior, diretor-geral da secretaria estadual da Saúde, explica que a variação se dá por conta da metodologia de cálculo utilizada pelo Ministério da Saúde.

“Os grupos prioritários são feitos a partir de bases de dados. Como é uma estimativa, a gente não sabe efetivamente quantas doses vão ser aplicadas em cada grupo: existe recusa, a estimativa pode estar maior ou menor, as pessoas mudam de cidade. Existe uma dinâmica do dia a dia que influencia no número final, e por isso você tem alguns municípios mais adiantados e outros mais atrasados com relação à faixa etária. Como são 399 realidades, existe muita diversidade no Estado”, relatou o diretor.

VACINAÇÃO 

Os trabalhadores da saúde foram o primeiro grupo prioritário a ter sua vacinação iniciada. Nesta semana, a aplicação da primeira dose chegou a 88% da população do grupo.

A expectativa da secretaria estadual da Saúde é vacinar toda a população acima de 60 anos em abril e avançar para todos os grupos prioritários até maio.

Já foram aplicadas 750.616 primeiras doses e 208.187 doses de reforço das vacinas até a tarde desta sexta-feira (26). A partir de sábado (27), o Paraná deve iniciar a vacinação de pessoas acima de 65 anos.

Depois dos idosos, o objetivo é avançar para os grupos de trabalhadores da educação e da segurança. “A partir do planejamento da Secretaria da Saúde, a ideia é chegar a esses dois grupos extremamente importantes para a nossa sociedade: a polícia, que já está na linha de frente de atuação contra o coronavírus há um ano, e os educadores, porque queremos retornar às aulas com segurança o quanto antes”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

A expectativa do Estado é de acelerar a vacinação para imunizar uma maior parcela da população com a primeira dose – inclusive aumentando a escala de aplicação das doses de domingo a domingo, conforme campanha lançada pelo governador.

Com o maior fluxo de produção de vacinas por parte do Instituto Butantan e da Fundação Oswaldo Cruz, o Paraná deve receber pelo menos 300 mil doses de vacinas por semana.

Confira o novo arquivo e as novas estimativas populacionais do Plano Estadual de Vacinação:

Novos grupos:

Trabalhadores de transporte aquaviário: 1.937 pessoas
Trabalhadores industriais: 425.924 pessoas
Forças Armadas: 14.222 pessoas