Maconha foi a droga mais apreendida em Guarapuava em 2021 com 4 toneladas

De acordo com o relatório estatístico de apreensão de drogas no Paraná, dezembro foi o mês com mais apreensões da droga, somando mais de uma tonelada

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná divulgou neste mês o relatório de apreensões de drogas no Estado pelas forças de segurança no ano de 2021. Em todo o Paraná, foram mais de 270 toneladas de entorpecentes retirados de circulação. Os dados são de janeiro a dezembro.

Para o secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, a apreensão de drogas é muito importante para o Paraná e outros Estados, devido às fronteiras com outros países. “Combatemos o tráfico de drogas desde os pequenos pontos de distribuição até as principais rotas”, aponta Marinho, via Ag. Estadual de Notícias.

Em Guarapuava, sede da 7ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP) que comporta outros 13 municípios, a droga mais apreendida foi a maconha. De acordo com o relatório, em 2021 foram mais de quatro toneladas (4.406,89 kg), um número menor que o de 2020, quando a polícia apreendeu 4.679,90 kg. O mês de dezembro de 2021 foi o mais vantajoso para o Estado, tirando mais de uma tonelada do tráfico.

COCAÍNA E CRACK
Em 2021, as apreensões de cocaína em Guarapuava somaram 8,54 quilos, em comparação com 2020, a queda foi grande. Naquele o total foi de 41,35 quilos. Em relação ao crack, a quantidade é bem próxima da cocaína, com 8,18 quilos em 2021. O mês com mais apreensões foi outubro, com 2,24 quilos.

ECSTASY E LSD
Boa parte do total de ecstasy apreendido em Guarapuava no ano passado foi retirado de circulação em fevereiro. O documento da Sesp mostra que foram 497 no ano, sendo 353 apenas no segundo mês de 2021. Já o LSD foram 32 unidades, um valor muito abaixo do de 2020 (235 unidades).

REGIÃO
Dentro da área da 7ª AISP, Prudentópolis é o município com maior apreensão de maconha depois de Guarapuava. Somente em abril de 2021 foram apreendidas mais de três toneladas da droga, de uma soma de quatro toneladas (4.211,60 kg) durante todo o ano. Na sequência aparece Candói (2.345,15 kg), Manoel Ribas (730,85 kg), Nova Tebas (659,56 kg), Pitanga (422,78 kg) e Pinhão (365,03 kg).

Em Campina do Simão, Mato Rico, Reserva do Iguaçu, Santa Maria do Oeste e Turvo não foram apreendidas drogas em 2021, conforme o relatório da Sesp. Em Boa Ventura de São Roque e Foz do Jordão a única droga apreendida durante todo o ano foi a maconha, sendo 0,95 kg e 0,8 kg respectivamente.