Três colégios de Guarapuava são indicados para receber modelo Cívico-Militar

Na região do município, também foram indicadas pela deputada Cristina Silvestri uma unidade de Reserva do Iguaçu, uma de Turvo e outra de Palmital; consulta pública definirá instituições que receberão o modelo

Três colégios estaduais de Guarapuava, um de Reserva do Iguaçu, um de Turvo e um de Palmital foram indicados pela deputada estadual Cristina Silvestri para a consulta pública que definirá as instituições dos municípios que receberão o modelo de ensino Cívico-Militar.

As indicações integram o programa lançado nesta segunda-feira (26) pelo governador Carlos Massa Ratinho Jr., que implantará no Estado pelo menos 200 Colégios Cívico-Militares.

“Essas indicações não significam que todos os colégios receberão o ensino cívico-militar, apenas que essas instituições integrarão a consulta pública. A partir do resultado desta consulta que teremos a definição”, explica Cristina, relembrando que fez as primeiras articulações pela implantação deste modelo de ensino em Guarapuava desde 2017 e intensificou as ações no primeiro semestre de 2019, junto a Secretaria de Educação.

Em Guarapuava, as instituições indicadas para avaliação são os colégios estaduais Heitor Rocha Kraemer, Mahatma Gandhi e Manoel Ribas.

Em Reserva do Iguaçu, a indicação foi para o Colégio Estadual Michel G. P. A Reydams. Em Turvo, a indicação foi para o Colégio Estadual Edite Cordeiro Marques. Palmital também foi indicado, mas a definição do nome para avaliação será realizada pelo município.

A consulta pública que definirá as instituições escolhidas será realizada com a comunidade escolar (pais, professores e funcionários) a partir de desta terça-feira (27).

“Essa luta é uma demanda antiga não só de Guarapuava, mas de muitos municípios da região. Este programa do Governo irá garantir mais vagas e mais oportunidades para as crianças, jovens e pais que desejam um modelo de ensino diferente. Será uma grande conquista para a nossa educação”, explica Cristina Silvestri.

OBJETIVOS
Os objetivos detalhados do novo programa passam pela garantia do cumprimento das diretrizes e metas do Plano Estadual de Educação. Entre eles estão atuação contra a violência; promoção da cultura da paz no ambiente escolar; criação de novas possibilidades de integração da comunidade escolar; garantia da liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber; e auxílio no enfrentamento das causas de repetência e abandono escolar.

As instituições de ensino selecionadas funcionarão em regime de cooperação, por meio de termo entre a Secretaria da Educação e do Esporte e a Secretaria da Segurança Pública do Paraná. O programa será avaliado continuamente a partir da implementação, como forma de aferição da melhoria e do alcance das metas do modelo proposto. Não haverá seleção de alunos.

A Secretaria da Educação e do Esporte vai editar os atos normativos necessários à operacionalização, à gestão e à implantação do programa; apoio técnico e financeiro às instituições; formação continuada aos profissionais da educação e da segurança pública que atuarão nos colégios cívico-militares; e elaboração da proposta pedagógica e dos regimentos internos. O programa será avaliado continuamente a partir da implementação, como forma de aferição da melhoria e do alcance das metas do modelo proposto.

Governador Carlos Massa Ratinho Jr., durante lançamento do programa (Foto: ANPr)

O diretor cívico-militar será indicado pela Secretaria da Educação, responsável pela seleção por meio de entrevista e avaliação. Os militares da reserva podem ser voluntários. Eles serão remunerados por meio de diárias criadas por lei em 2017, cujo valor variará conforme a atribuição desempenhada na instituição de ensino.

“A Polícia Militar foi chamada para participar com policiais aposentados, auxiliando com 200 anos de experiência acumulada. Eles passarão por uma formação na Academia e serão colocados à disposição das comunidades escolares. Eles auxiliarão na administração e na estética militar. Queremos fornecer ambientes calmos e propícios para o aprendizado. A disciplina e o respeito são fundamentais para esse ambiente”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Péricles de Matos.

ALINHAMENTO
A instalação do modelo Cívico-Militar em colégios de Guarapuava e região está em fase de alinhamento desde fevereiro de 2019, quando o Secretário de Estado de Educação, Renato Feder, atendeu a pedido da deputada Cristina Silvestri e autorizou a implantação em Guarapuava.

Após a autorização da Educação, já foi realizada uma Audiência Pública na Câmara Municipal para debater o tema e, também, uma reunião ampliada com pais, alunos e professores, que inclusive visitaram a unidade do Colégio Militar de Foz do Iguaçu para conhecer o modelo de ensino. As articulações da deputada Cristina continuaram durante todo o ano junto a Casa Civil.

********Com informações de ANPr e assessoria