Comércio será fechado na sexta (2) e no domingo (4) em Guarapuava

As principais mudanças são o horário de funcionamento do comércio até a quinta-feira (1° abril) e no sábado (3), e o fechamento da maioria dos serviços na sexta (2) e no domingo (4); o intuito é diminuir a aglomeração de pessoas

A Prefeitura de Guarapuava anunciou nesta segunda-feira (29) novas medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19. O decreto 8.610/2021 permanecerá em vigência até o dia 4 de abril.

Durante esta semana, até a quinta-feira (1° abril), o comércio da cidade funcionará em horário estendido, das 8h às 20h. De acordo com o prefeito de Guarapuava, Celso Góes (Cidadania), a ampliação irá diminuir a aglomeração de pessoas.

“Nós vamos agora flexibilizar a abertura do comércio, mas especificamente para evitarmos a aglomeração de pessoas no mesmo horário”, pontuou o chefe do Executivo em entrevista coletiva. Entre 20h e 5h, permanece em vigor o toque de recolher, determinado por decreto do Governo do Paraná.

No sábado (3), conforme palavras do prefeito, será dada uma “respirada na economia”, com atendimento de até 30% de ocupação em todos os serviços, das 8h às 20h – neste dia, haverá funcionamento dos supermercados da cidade.

LOCKDOWN
Já na sexta-feira (2), feriado de Sexta-feira Santa, todos os serviços serão paralisados na cidade, com exceção das farmácias e postos de combustíveis para abastecimento. “Iremos aproveitar para darmos um tempo na contaminação e disseminação do vírus”, disse Góes.

O novo decreto também determina o fechamento de todos os serviços no domingo (4), com abertura apenas de postos de combustíveis para abastecimento e farmácias. “No domingo, fechado, inclusive, supermercados”, completou.

Será permitida a modalidade de delivery até a quinta-feira, no sábado e durante o domingo; na sexta, em contrapartida, só será liberada a entrega de medicamentos e gás de cozinha, consta no documento.

PROIBIÇÕES
Entre as novas medidas estabelecidas pela administração municipal, está a proibição da circulação do transporte coletivo na sexta-feira (2) e no domingo (4).

“[…] sendo permitido apenas o transporte de passageiros prestados por serviço de táxi ou aplicativos, ficando proibido o transporte compartilhado/dividido (pool de passageiros)”, afirma o artigo 4° do novo decreto.

Também não serão permitidas, nestes dois dias, a prática esportiva coletiva de qualquer natureza – futebol, basquete e vôlei, por exemplo – em estabelecimentos privados ou equipamentos públicos.

Novas medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19 foram anunciadas durante coletiva (Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

ESTRUTURA
O secretário de Saúde de Guarapuava, Jonilson Pires, que também participou da entrevista coletiva, ressaltou que todos os hospitais do município estão trabalhando em uma “situação de limite” há duas semanas.

“Hoje nós não temos leitos de UTI disponíveis no Hospital Regional. Hoje nós não temos leitos de UTI disponíveis no Hospital São Vicente. O Instituto Virmond está dando uma ajuda importantíssima, está fazendo todo o apoio, também não tem leitos disponíveis”, alertou o titular da pasta.

A expectativa é que em breve sejam abertos mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 20 de enfermaria no Hospital Regional, conforme foi anunciado pela deputada estadual Cristina Silvestri (Cidadania) na última sexta-feira (26).

VACINA
De acordo com o prefeito Celso Góes, a vacinação no município tem acompanhado os planos estadual e federal de imunização. À medida que as doses são encaminhadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), ocorre a aplicação nos determinados grupos prioritários.

Inclusive, durante a coletiva, a assessoria da Prefeitura de Guarapuava informou que, com os novos lotes de imunizantes, será possível avançar na vacinação de pessoas com até 60 anos até a metade do mês de abril.