Guarapuava, 17 de janeiro de 2020
Cotidiano

Organizada pelos grupos de escoteiros Liane Marta da Costa, Ita’y e Manoel Ribas, campanha terá duas frentes: recolhimento em mercados de Guarapuava e de casa em casa, graças à ação de 300 voluntários engajados nessa causa social

-

O fim de semana (dias 7 e 8 dezembro) será de ação social em Guarapuava. Pela oitava vez, ocorrerá a campanha do Natal Solidário. É um projeto organizado por três grupos de escoteiros do município: Liane Marta da Costa, Ita’y e Manoel Ribas.

“É o maior mutirão solidário que existe hoje em Guarapuava, com aproximadamente 300 voluntários”, explica o diretor de escotismo do Grupo Escoteiro Liane Marta da Costa, Áureo Nunes da Silveira, em entrevista ao CORREIO.

Segundo ele, os principais mercados do município e algumas lojas identificadas estarão aptas a receber neste sábado (7) e domingo (8) a doação de alimentos não-perecíveis, brinquedos e roupas. Mas escoteiros e voluntários devidamente identificados também farão a coleta de donativos de casa em casa, passando por alguns bairros da “terra do lobo bravo”. “Se a pessoa não sair de casa, ela pode aguardar que a gente tenta atender o máximo de bairros possível”, informando que esse trabalho de visitação será feito das 9h às 13h de domingo (8).

Após o recolhimento, todo o material será encaminhado à Paróquia Santa Cruz, uma espécie de “QG”, ou seja, central de recolhimento provisório. Pois todos os alimentos, brinquedos e roupas serão repassados para o programa Mesa Brasil do Sesc. “Hoje o Mesa Brasil tem famílias cadastradas e entidades que são cadastradas”, diz o chefe Áureo, explicando que a capilaridade do projeto permite atender a um grande número de beneficiados. “Ou seja, não deixamos ninguém de fora”, destacando que a abrangência do Mesa Brasil é enorme.

Além da logística, o programa do Sesc emite um recibo para cada quilo doado, indicando o destino do donativo. Segundo Áureo, esse controle permite transparência à ação social.

Áureo Nunes da Silveira é diretor de escotismo do Grupo Escoteiro Liane Marta da Costa (Foto: Arquivo Pessoal/Natal Solidário)

META

O diretor de escotismo do Grupo Escoteiro Liane Marta da Costa adianta que a meta de 2019 é ultrapassar o montante arrecadado em outros anos. Em 2017, por exemplo, foram mais de 12 toneladas de alimentos; em 2018, dez toneladas. Neste ano, o objetivo é o recorde. “Nós queremos chegar em 20 [toneladas]”, admitindo, por outro lado, que é uma meta difícil.

Mas o importante, segundo Áureo, é o resultado final. “Quando você começa a ver aquele monte de alimento, você saber que muitas famílias e gente que não tem, você está beneficiando...”, diz, emocionado.

ADESÃO

Para a edição de 2019, a principal adesão à campanha do Natal Solidário é do Sindicato Rural de Guarapuava.

Segundo o chefe Áureo, essa entidade vai direcionar o material arrecadado em sua ação particular para o Natal Solidário. “Eles organizaram e arrecadaram, pois têm a sua campanha. Mas juntando com os nossos donativos para passar ao Sesc”.

Inclusive, neste domingo (8) será feita uma foto simbólica oficializando o repasse.

Veja Também