Guarapuava, 17 de December de 2018
Agricultura

Há cinco anos, os guarapuavanos já preparam as refeições com muito mais qualidade. E o motivo, são as Feiras do Produtor Rural espalhadas pela cidade, que vem permitindo a compra desses e de outros produtos direto do produtor

-
(Foto: Ilustrativa/Secom/Prefeitura)

No almoço para a família ou jantar para os amigos é indispensável verduras e legumes fresquinhos não é mesmo? Há cinco anos, os guarapuavanos já preparam as refeições com muito mais qualidade. E o motivo, são as Feiras do Produtor Rural espalhadas pela cidade, que vem permitindo a compra desses e de outros produtos direto do produtor. A iniciativa faz parte do Programa Vida Rural da Secretaria Municipal de Agricultura.

“As vantagens da feira são em dobro. Por um lado, os pequenos agricultores rurais têm a oportunidade de comercializar sua mercadoria diretamente com os consumidores, e de outro, o cliente pode saber a origem dos alimentos que está comprando e assim, adquirir produtos mais saudáveis”, afirma o secretário de Agricultura, Ademir Fabiane.

Atualmente funcionam sete feiras em Guarapuava (Bonsucesso, Santana, Santa Cruz, Primavera, Vila Bela e Vila Carli), somando 131 produtores que comercializam os mais variados produtos como, legumes, verduras, hortaliças, embutidos, panificados e até mesmo artesanato, como é o caso de Elaine Isabel Ratusznei, 50 anos. Ela viu na feira uma oportunidade de divulgar o seu trabalho e ainda ganhar um dinheiro extra. “Aqui encontrei uma oportunidade de fazer o que eu gosto e de divulgar meu trabalho. Muitas vezes as pessoas vêm comprar outros produtos, e tomam conhecimento que também vendemos artesanato e então compram” afirma Elaine.

O produtor Edegarde Antonio Valoski, 52 anos, participa há quatro anos da feira no bairro Vila Bela. Ele comercializa alface, couve, beterraba, rúcula, mandioca, entre outros legumes.

Edegarde diz que uma das vantagens da feira é exatamente este contato direto entre cliente e vendedor, o que facilita no recebimento do dinheiro. “Aqui a gente vende e já recebe. O cliente vem, olha o tipo de legume que quer e já paga na hora” comenta.

Além de ser uma forma de complementar a renda familiar dos pequenos produtores, a feira ainda permite que os clientes adquiram produtos mais saudáveis. Esse foi o motivo que levou Doralina Nascimento, 66 anos, a comprar nas feiras. “Aqui sabemos que levamos para a casa alimentos mais saudáveis, sem agrotóxicos e outros produtos que fazem mal para a saúde", diz a aposentada.

CRONOGRAMA DAS FEIRAS

Terça: Paróquia Sant’Ana, no bairro Santana, das 14h às 18h

Quarta: Paróquia Divino Espírito Santo, da Vila Bela, das 14h às 18h

Quinta: Paróquia São João Bosco, da Vila Carli, das 14h às 18h

Paróquia Santa Cruz, no bairro Santa Cruz, das 14h às 18h

Sexta: Espaço Cidadão da Primavera, das 14h às 18h

Sábado: Escola Municipal Conrado Gonçalves de Oliveira, Bonsucesso, das 8h às 13h


Veja Também