Guarapuava, 13 de novembro de 2019
Esporte

Em quadra, o Clube Atlético Deportivo e o Foz Cataratas abriram os jogos de mata-mata no último dia 12 de setembro. Mas, extraquadra, a FPFS emitiu um Comunicado de Suspensão ao representante legal do clube guarapuavano

-

Nem bem começou e o primeiro torneio da Liga Futsal Paraná (LFP) já é pomo de discórdia. Na verdade, um cabo de guerra entre os clubes fundadores da competição e a Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS).

Em quadra, o Clube Atlético Deportivo (CAD) de Guarapuava e o Foz Cataratas abriram os jogos de mata-mata no último dia 12 de setembro, com vitória do time da Fronteira (4 a 1, no Joaquinzão). Mas, extraquadra, a FPFS emitiu um Comunicado de Suspensão ao representante legal do CAD.

Resumidamente, o texto diz que a Federação aplica uma multa administrativa de R$ 10 mil ao clube guarapuavano, que terá prazo de 48 horas (a partir da intimação) para efetuar seu pagamento; além de suspensão na Série Prata do Campeonato Paranaense em 2020.

Um dos motivos alegados pela FPFS para aplicar tal punição é de que as equipes filiadas à entidade só podem participar de competições organizadas por ela. “Ou, excepcionalmente, competições extraoficiais apenas e tão somente se estas fossem formal ou tacitamente autorizadas pela FPFS, como é o caso da Liga Nacional de Futsal - LNF, por exemplo, a qual utiliza o Registro e Validação de seus atletas da Confederação Brasileira de Futsal - CBFS, os quais são encaminhados e ratificados através das Federações estaduais”.

O Foz Cataratas também foi notificado e multado. Segundo o site Catve, o departamento jurídico do clube do Oeste informou que vai a Tribunal e que o processo e decisão pode levar meses.

RESPOSTA

Em nota à imprensa, a diretoria do CAD diz que recebeu a notificação da Federação nesta segunda-feira (16 setembro).

O clube guarapuavano informa que a participação na nova Liga Paraná é um projeto antigo e de conhecimento da Federação. “O CAD deu um grande passo a voltar figurar entre os grandes do estado, visto que dentre as 17 equipes registradas na nova Liga, estão participando os seis times de Liga Nacional, bem como grandes campeões do estado (CAD e São Miguel), além de equipes de glória em ascensão no estado”, diz o texto da nota.

CAD e Foz Cataratas entraram em quadra no dia 12 de setembro (Foto: LFP)

MOTIVOS

Em nota, o CAD lista os motivos que levaram o clube guarapuavano a participar da fundação da Liga Futsal Paraná. Entre eles, destaque para a gestão participativa com transparência, calendário adequado, parcerias para gerar receitas, investimento na formação de atletas, premiação em dinheiro e credibilidade.

A diretoria guarapuavana também destaca que, desde 2018, a Federação sabia do interesse dos clubes em criar um novo campeonato. “Para ‘apaziguar’ as arestas, os clubes receberam a promessa que uma empresa disponibilizaria R$ 35.000,00 no ano para auxiliar nas despesas federativas, em troca exigiu vários espaços de publicidade, transmissões ao vivo por canal do clube entre outras exigências, TUDO CUMPRIDO RIGOROSAMENTE PELO CAD, verbas essas que o CAD não recebeu nenhum centavo até hoje 17/09/2019”, afirma a nota.

NOTIFICAÇÕES

A nota do CAD diz que outros clubes participantes da edição 2019 da Liga Paraná também devem receber notificações assim que entrarem em quadra. “Lembrar que esta sanção aplicada prejudica o esporte de modo geral, visto que em nenhum momento nem CAD e nem outro clube da Liga se pronunciou afirmando rompimento com a Federação, e estes atos devem parar os campeonatos já que temos clubes da Liga disputando a Chave Ouro, Prata e Bronze e o principal PREJUDICADO NÃO É A FEDERAÇÃO, MAS SIM CLUBES, TRABALHADORES E PRINCIPALMENTE TORCEDORES”, afirma o texto.

Inclusive, Cascavel Futsal e Siqueira Campos fizeram sua estreia na Liga Futsal Paraná na noite desta segunda-feira (16): vitória da equipe cascavelense (5 a 4).

Segundo o Grupo Gestor, o CAD está amparado juridicamente por comissão da nova Liga Paraná, que deve se manifestar oficialmente em breve.

Veja Também