Grêmio Maringá é desfiliado; mas clube contesta

Na última sexta-feira (26), a Federação Paranaense de Futebol (FPF) publicou em seu site o Ato da Presidência nº 07/2021, que confirma a desfiliação do Grêmio Maringá S/S. Segundo o documento, a decisão se deve ao fato de que essa equipe não disputou o Campeonato Paranaense da 3ª Divisão em 2020. Série do CORREIO aborda a situação de agremiações do interior do Estado

Um dos clubes mais tradicionais do interior do Paraná, o Grêmio Maringá, voltou recentemente aos holofotes.

Na última sexta-feira (26 fevereiro), a Federação Paranaense de Futebol (FPF) publicou em seu site o Ato da Presidência nº 07/2021, que confirma a desfiliação do Grêmio Maringá S/S.

Segundo o documento, a decisão se deve ao fato de que essa equipe da Cidade Canção não disputou o Campeonato Paranaense da 3ª Divisão em 2020. Sempre é bom lembrar de que se trata de uma das “reencarnações” da marca Grêmio, pois o Galo Guerreiro tem uma história bastante confusa de refundações e criações. No fundo, todo mundo acha que é o mesmo clube, mas não é.

Por meio de nota oficial em seu site, a atual diretoria do Grêmio Maringá afirmou que a decisão pela desfiliação “carece de homologação pelo Tribunal de Justiça Desportiva/PR para ter qualquer efeito”.

Segundo o comunicado, o Galo Guerreiro foi “impedido de realizar sua inscrição na referida competição sob o argumento fantasioso de não ter disputado competições de base, já que essas competições não foram realizadas no ano de 2020, por causa da terrível pandemia causa pela COVID-19 que assola o Brasil e o mundo”.

Sendo assim, a nota diz que o departamento jurídico do clube está tomando as medidas cabíveis. “E caso alguma decisão contrária a nossa instituição vier a ser configurada iremos de forma efetiva e imediata atuar em todas as esferas necessárias para que não sejamos ainda mais prejudicados”.

Segundo o texto disponível no site do clube, o planejamento para a temporada de 2021 “segue ritmo forte” e prevê, ainda neste mês de março, o lançamento oficial do programa Gols de Vantagem, que já conta com 12 empresas conveniadas, e “nosso Reality Na Raça, que estará marcando no nosso retorno às atividades em campo e de treinamento”.

O comunicado não menciona se o Galo pretende disputar a Terceirona 2021, competição que deve começar em agosto. A princípio, o Batel de Guarapuava estará presente entre os times que brigarão pelo acesso à 2ª Divisão de 2022.

O texto completo da nota está disponível AQUI.