Douglas Santos é o novo presidente do CAD

A expectativa do novo presidente é implementar mudanças que possam trazer melhorias ao clube. Mas ele deixa claro que as medidas serão tomadas em conjunto

Em 2022, o Clube Atlético Deportivo (CAD) está sob nova direção. O jovem empresário Douglas Santos assumiu a presidência do clube de futsal, tendo a parceria de Anderson Gnap no cargo de vice.

Na verdade, o Grupo Gestor, que já estava comandando o CAD, se reorganizou e montou uma nova diretoria para os próximos quatro anos.

Ao programa online Conexão Esporte, apresentado por Percival Junior, Gnap explicou que o clube publicou um edital de convocação para eleições, dando espaço à comunidade guarapuavana para montagem de novas chapas. Mas ninguém se pronunciou. “Tivemos de remanejar pelo bem do esporte da cidade”, disse o vice-presidente.

Após uma série de reuniões, Santos foi convidado para assumir a presidência. “Não podia deixar acabar essa história”, afirmou o novo presidente, destacando o trabalho feito até aqui pelo Grupo Gestor. Inclusive, o dirigente afirmou que só ficaria no cargo se pudesse contar com a colaboração de Gnap e antigos integrantes.

Assim, a composição da diretoria em 2022 tem novas caras junto de nomes estabelecidos.

Santos também destacou que o clube está de portas abertas para quem quiser conhecer e colaborar com o projeto. Inclusive, ele explicou que o CAD tem muitas dívidas. “A gente pretende zerar tudo”, acrescentando que é preciso um planejamento seguro e com os pés no chão, subindo degrau por degrau.

A expectativa do novo presidente é implementar mudanças que possam trazer melhorias ao clube. Mas ele deixa claro que as medidas serão tomadas em conjunto. “Pretendo mudar algumas coisas, mas com o consentimento do Anderson [Gnap], de toda a diretoria. Porque não se faz sozinho”.

E Santos quer o Ginásio Joaquim Prestes, o Joaquinzão, lotado nos jogos do CAD durante os campeonatos de 2022, contando com o apoio dos torcedores tanto nos bons momentos quanto na fase de dificuldades.

Aliás, o clube guarapuavano volta em grande estilo, disputando novamente a Série Ouro do Paranaense nessa temporada.

ESTRUTURA
Ao Conexão Esporte, Anderson Gnap explicou que o CAD é uma associação sem fins lucrativos, sendo que seus diretores trabalham de maneira voluntária. “Ninguém ganha nada para estar lá. Ao contrário, a gente gasta”, disse o novo vice-presidente.

O clube possui um estatuto que determina a realização de eleições a cada quatro anos para escolher a nova diretoria, com publicação do edital nas redes sociais e jornais. “A gente vem buscando, a cada quatro anos, diminuir as dívidas, tirar certidões negativas e estamos pleiteando essas leis de incentivo, tanto estadual quanto federal”, destacando que somente agora, passados quatro anos, é que a diretoria poderá encaminhar a papelada e tentar o benefício.

Quando o Grupo assumiu o CAD, alguns anos atrás, a dívida do clube girava em torno de R$ 900 mil, sem contar as ações trabalhistas.

APOIO

“A gente conta muito com os torcedores, com os empresários da cidade”, explica Gnap, dizendo que os patrocinadores são os mesmos, mas o custo aumentou. Segundo ele, estão chegando 15, 16 atletas de fora, sendo que alguns já foram anunciados. Por exemplo, só o valor para registro junto à Federação e à CBFS impacta nas contas do clube. “É tudo muito difícil e trabalhoso”, afirmou o vice, pedindo paciência do torcedor.

Mas, por outro lado, o dirigente ressaltou que o time é bom e o técnico Baiano sabe trabalhar e entende o projeto de caminhar passo a passo, com simplicidade. “Não vamos fazer nenhuma loucura”, afirmou Gnap, explicando que o planejamento da nova diretoria é de pés no chão, transparência.