Conmebol define grupos da Libertadores e da Sul-Americana

Os dois finalistas da Libertadores de 2021, Palmeiras (atual bicampeão) e Flamengo (vencedor em 2019), pegaram grupos menos complicados

A Conmebol realizou nesta sexta-feira (25), em sua sede em Luque (Paraguai), os sorteios que definiram as fases de grupos das suas duas competições continentais de clubes: as Copas Libertadores da América e a Sul-Americana. 

No total, quinze times brasileiros estão na competição. Entre os principais embates, brasileiros e argentinos estarão frente a frente no Grupo E, que tem Corinthians e Boca Juniors. Na mesma chave estão o Deportivo Cali, atual campeão colombiano, e o Always Ready, que joga a mais de 4 mil metros de altitude na Bolívia, na cidade El Alto. Outro destaque fica  por conta do derby mineiro entre Atlético e América no grupo D. A fase de grupos da Libertadores começa no próximo dia 5 de abril.

A principal competição de clubes da América do Sul contará com oito representantes do Brasil, sendo três estreantes: o próprio América-MG, o Red Bull Bragantino e também o Fortaleza. Todos eles terão caminhos difíceis para avançar às oitavas.

No grupo C, a equipe de Bragança Paulista (SP) terá pela frente três campeões da competição: o Nacional do Uruguai e os argentinos Vélez Sarsfield e Estudiantes de La Plata. 

Já o Fortaleza encara dois ex-campeões no grupo F: River Plate, da Argentina e Colo Colo, do Chile. O Alianza Lima, do Peru, completa a chave.

O América-MG, além do forte rival local, enfrenta o Independiente del Valle, do Equador – campeão da Sul-Americana em 2019 e vice da Libertadores em 2016 – e também o Tolima, do Peru.

Os dois finalistas de 2021, Palmeiras (atual bicampeão) e Flamengo (vencedor em 2019), pegaram grupos menos complicados. O Verdão está na chave A, junto a Emelec, do Equador, Deportivo Táchira, da Venezuela e Independiente Petrolero, da Bolívia. O Rubro-Negro carioca caiu o grupo H, em que enfrentará Universidad Católica (Chile), Sporting Cristal (Peru) e Talleres (Argentina).

Mais dois brasileiros completam o chaveamento: o Athletico Paranaense encabeça o grupo B, com Libertad (Paraguai), Caracas (Venezuela) e The Strongest (Bolívia). Já o Corinthians caiu no E, junto ao tradicional Boca Juniors, da Argentina, o Deportivo Cali, atual campeão colombiano e o Always Ready, que joga a mais de 4 mil metros de altitude na Bolívia, em El Alto.

O último destaque do sorteio ficou por conta do duelo entre os rivais históricos do Paraguai, Cerro Porteño e Olimpia, pelo grupo G. O regulamento só permitia que dois times do mesmo país ficassem na mesma chave caso um deles tivesse vindo das fases preliminares (casos do Olimpia e do América Mineiro).

Os dois primeiros de cada grupo avançam às oitavas da Libertadores. O terceiro colocado também vai para as oitavas, mas da Sul-Americana. A final da Libertadores está marcada para o dia 29 de outubro, em Guayaquil, no Equador.

Foto: Divulgação Conmebol

SUL-AMERICANA

O sorteio da Copa Sul-Americana definiu o destino de sete equipes brasileiras, que têm uma tarefa um pouco diferente daquelas que se classificaram à Libertadores. Diferentemente da competição principal, na Sul-Americana somente o primeiro colocado de cada um dos oito grupos passa para as oitavas de final. Eles vão se juntar aos terceiros colocados da fase de grupos da Libertadores. A decisão será em 1º de outubro, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O Fluminense, único dos times do Brasil que estava nas fases preliminares da Libertadores (foi eliminado pelo Olimpia, do Paraguai), caiu no grupo H, com Junior Barranquila (Colômbia), Oriente Petrolero (Bolívia) e Unión Santa Fe (Argentina).

Cuiabá, Santos, São Paulo, Internacional, Atlético-GO e Ceará também já sabem quem serão seus adversários

Divulgação Conmebol