Acig procura Prefeitura de Guarapuava para dialogar sobre fechamento do comércio

Solicitação pede o retorno imediato do comércio em Guarapuava

Na segunda-feira (1º), a Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Câmara de Dirigentes Lojistas de Guarapuava (CDL) e Sindicato do Comércio Varejista de Guarapuava procuraram a Prefeitura Municipal de Guarapuava para dialogar sobre o restabelecimento imediato do comércio local.

Durante a reunião, as entidades entregaram um documento contendo medidas para substituição das restrições aplicadas aos comerciais locais. Entre elas, seguindo todos os protocolos de saúde e segurança, o documento pede:

1) reabertura segura, total e imediata do comércio em geral;

2) eventos que já foram autorizados devem ser mantidos, seguindo o plano de contingência para organização de eventos;

3) horários especiais para funcionamento das academias;

4) funcionamento normal dos restaurantes até as 22h;

5) Fiscalização mais rígida para eventos clandestinos, com aplicação de multas para organizadores, participantes e locatários; e

6) Fechamento dos locais públicos com parques para crianças, quadras poliesportivas para práticas esportivas, ATIs (Academias da Terceira Idade) e churrasqueiras públicas.

De acordo com a presidente da Acig, Elaine Scartezini Meirelles, a retomada econômica é urgente e, por isso, a entidade busca esse diálogo com a Prefeitura de Guarapuava.

“Nós precisamos evitar a falência de inúmeras empresas e novos desempregados com esse lockdown. É importante chegarmos em um consenso para minimizarmos os efeitos colaterais de mais uma paralisação econômica”, comentou.

A Prefeitura de Guarapuava, por meio do prefeito Celso Góes, deve retornar com uma nota oficial a partir das 18h, após uma reunião com o Governo do Estado do Paraná.

Sobre as recomendações da Acig

De acordo com o que foi relatado na reunião, os ficais municipais foram orientados sobre esses pontos no sábado à tarde (27), gerando um conflito de informações entre o que foi recomendado pela entidade e o trabalho dos profissionais.

Neste momento, a Acig orienta que a classe empresarial continue seguindo as recomendações dadas na sexta-feira (26), CONFIRA AQUI.