Pacotão com 24 filmes do agente 007 chega ao serviço de streaming Amazon Prime Video

A partir desta sexta-feira (8), os assinantes do Amazon Prime Video podem maratonar em 24 filmes estrelados pelo agente secreto mais famoso do mundo: James Bond. O pacotão inclui longas-metragens que cobrem todas as fases do personagem, com Sean Connery, George Lazenby, Roger Moore, Timothy Dalton, Pierce Brosnan e Daniel Craig no papel principal

“Meu nome é Bond, James Bond”. Esta famosa frase pode ser escutada mais de 20 vezes para quem tiver disposição (e muito, muito tempo) em maratonar no streaming.

É que, a partir desta sexta-feira (8 abr 2022), a plataforma para assinantes Amazon Prime Video conta com a “Coleção 007”, recheada de 24 filmes estrelados pelo agente mais famoso do mundo. Um tal de James Bond; ou 007.

O pacotão cobre todas as fases do personagem criado por Ian Fleming para o mundo das letras, mas que ganhou sucesso mesmo foi na Sétima Arte. É um Bond para todos os gostos: tem o clássico com Sean Connery no papel principal; o carismático Roger Moore; o descartável George Lazenby; passando por Timothy Dalton e Pierce Brosnan até chegar ao mais recente Daniel Craig.

Mas claro, Bond só é o que é por causa dos vilões e os atores que encarnaram a maldade. Uma galeria de respeito, veja: Dr. No (Joseph Wiseman), no primeiro filme da série, em 1962; Francisco Scaramanga (Christopher Lee), em 1974; Jaws (Richard Kiel), em 1977 e 1979; Raoul Silva (Javier Bardem), em 2012; Le Chiffre (Mads Mikkelsen), em 2006.

Aliás, as aventuras cinematográficas do agente britânico produzidas pela EON Productions completam 60 anos em 2022. A estreia ocorreu com “007 contra o Satânico Dr. No” (1962), filme protagonizado por Connery, que é visto por muitos como o melhor Bond da história. O personagem investiga o desaparecimento de um agente britânico. Em meio às suas investigações ele descobre o esconderijo do Dr. No (Joseph Wiseman), um gênio louco que pretende desviar o rumo dos foguetes americanos.

Os filmes de 007 foram produzidos inicialmente por Harry Saltzman e Albert Broccoli, detentores dos direitos cinematográficos de quase toda a obra já escrita por Fleming e donos da produtora EON (Everything or Nothing). Em 1975, Saltzman abandonou a franquia. Desde 1995, os filmes são produzidos pela filha de Albert, Barbara Broccoli, e seu meio-irmão, Michael G. Wilson.

Essa é a franquia oficial, presente no serviço Prime Video. Mas os intérpretes Barry Nelson, David Niven e o próprio Connery fizeram versões não oficiais em produções que não são consideradas parte da saga clássica. Seriam uma espécie de “filmes apócrifos”: “Cassino Royale”, um telefilme de 1954; “Cassino Royale” (1967), mas com Niven; e “007 – Nunca Mais Outra Vez” (1983), com Connery e produção de Jack Schwartzman.

Daniel Craig é o James Bond mais recente (Foto: Divulgação)

LISTA
Voltando ao pacotão do Prime Video, a lista inclui longas-metragens de destaque, como “Os diamantes são eternos” (1971), “Contra o foguete da morte” (1979), “Com 007 só se vive duas vezes” (1967), “O espião que me amava” (1977), “Contra Spectre” (2015), “Operação Skyfall” (2012), “Contra Octopussy” (1983).

Agora, é dar um play e ouvir aquela conhecidíssima música-tema (“James Bond Theme”).

ATORES
James Bond foi vivido pelos seguintes atores na série oficial: Sean Connery (1962-1967-1971), George Lazenby (1969), Roger Moore (1973-1985), Timothy Dalton (1987-1989), Pierce Brosnan (1995-2002) e Daniel Craig (2006–2021).

Depois de Connery, as melhores encarnações do personagem ficaram a cargo de dois intérpretes. Primeiro, Moore numa fase mais leve e até certo ponto cômica do personagem, com direito a um ator acima da idade (e da forma física) nos últimos filmes.

Nos anos 2000, após tentativas fracassadas com Dalton e Brosnan, veio Craig. Com este, a franquia ganhou novo fôlego para as novas gerações. Era um 007 mais humano e falível em caminho de revisionismo da série.

Galeria oficial de encarnações do agente 007 para o cinema (não constam as versões “apócrifas”) – Foto: Montagem/Divulgação

ORIGEM
O personagem foi apresentado ao público em livros de bolso nos anos de 1950, com o romance “Casino Royale”, tornando-se um sucesso de venda e popularidade entre os britânicos e, logo a seguir, entre os países de língua inglesa.

Na década seguinte, os livros viraram uma grande franquia no cinema, a mais duradora e bem-sucedida financeiramente, com mais de 20 filmes. O mais recente é “007 – Sem tempo para morrer” (2021), que marcou a despedida de Daniel Craig do papel.

Roger Moore emprestou seu carisma para o 007 dos anos de 1970/80 (Foto: Divulgação)

SÉRIE
Para quem não sabe, o serviço de streaming Starz Play (não confundir com o Star+ da Disney) conta com a série “Fleming: The Man Who Would Be Bond” (2014), um drama cheio de ação baseado na história de vida de Ian Fleming (1908-1964).

Em tempo: em sua biografia, consta que Fleming fora recrutado pelo almirante John Henry Godfrey para trabalhar na Divisão de Inteligência Naval durante a Segunda Guerra Mundial, envolvendo-se no planejamento da não-realizada Operação Goldeneye e no planejamento e supervisão de duas unidades de inteligência, a 30 Assault Unit e a T-Force.

Seu serviço em tempos de guerra e sua posterior carreira como jornalista proporcionaram grande parte do pano de fundo, detalhes, inspiração e profundidade para seus romances de James Bond.