Filme ‘Ben-Hur’ é adaptação cinematográfica de obra escrita pelo gen. Lew Wallace

Reportagem da revista Manchete de 1960 revelava que o romance “Ben-Hur” surgiu a partir de uma acirrada polêmica entre seu autor, o general Lew Wallace, e outro militar, general Ingersoll, a respeito de problemas religiosos e a origem do Cristianismo

Sucesso e recordista de Oscars durante décadas, “Ben-Hur” (1959) é um dos grandes clássicos do cinema hollywoodiano. Ele é uma adaptação do livro “Ben-Hur: A Tale of the Christ” (1880), de Lew Wallace.

Reportagem da revista Manchete de 23 de abril de 1960 revelava que esse romance surgiu a partir de uma acirrada polêmica entre seu autor, o general Lew Wallace, e outro militar, general Ingersoll, a respeito de problemas religiosos e a origem do Cristianismo.

Em seguida, Wallace pesquisou durante sete anos, vasculhando sobre o assunto na Biblioteca do Congresso. “Nasceu, então, a história do Príncipe da Judeia, herói bíblico que lutou tenazmente contra as injustiças e a tirania dos romanos, e que pediu clemência para o Homem da Cruz, tentando salvá-lo do Calvário. O livro alcançou grande êxito”. A jornada de Ben-Hur é uma metáfora para a história do próprio Cristo.

A obra se tornou um best-seller, sendo publicada também no Brasil com edição em português. Uma delas foi pelo selo Jangada, em 2016, em 528 páginas.

Ainda segundo a reportagem, a primeira versão cinematográfica apareceu em 1907, mas foi logo retirada de cartaz. Os herdeiros de Wallace alegaram que não havia permissão. Em 1924, a Metro Goldwin Mayer (MGM) realizou uma nova adaptação, custando 2 milhões de dólares e recheada de percalços.

Finalmente, 35 anos depois, a mesma MGM levou a cabo a versão que ficou famosa com Charlton Heston. No entanto, megalomaníaca em sua produção, gastando a exorbitante quantia de 15 milhões de dólares, verdadeira fortuna para a época (anos de 1950). Só pra se ter uma ideia, a Manchete citou que o diretor Wyler, um verdadeiro perfeccionista, filmou 55 vezes a mesma cena!

Capa da edição em português publicada pelo selo Jangada (Foto: Reprodução)

FILME

Para relembrar o filme “Ben-Hur”, confira material AQUI.

********Texto e pesquisa: Cris Nascimento, especial para CORREIO