Paralama Herbert Vianna completa 60 anos de idade nesta terça-feira (4)

Inclusive, tem um documentário muito interessante sobre o grupo na Netflix: “Os quatro Paralamas” (2020); confira esta e outras notas sobre cultura e entretenimento

Dia de festividades no universo musical. Nesta terça-feira (4 de maio), o músico Herbert Vianna completa 60 anos de vida. Ele despontou no cenário musical graças ao boom da geração de roqueiros brasileiros dos anos de 1980. Herbert é vocalista, guitarrista e o principal compositor da banda Os Paralamas do Sucesso (de hits como “Lanterna dos Afogados”, “Meu erro”, “Óculos” etc.).

Inclusive, tem um documentário muito interessante sobre o grupo na Netflix: “Os quatro Paralamas” (2020), dirigido por Roberto Berliner e Paschoal Samora. Costurado por depoimentos do trio – Herbert, Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria) – e o empresário José Fortes, o longa-metragem tem imagens raras de arquivos, com apresentações históricas dos Paralamas e antigos shows. O cerne do material é uma reunião dos três músicos e seu empresário, figura dos bastidores, quando eles repassam momentos da trajetória de quase 40 anos da banda e, claro, tocam algumas músicas.

O diretor Roberto Berliner acompanha a banda desde o início no Circo Voador, em 1983.

Cinema
A terça-feira (4) também marca os 75 anos de nascimento do ator e cineasta catarinense Rogério Sganzerla. Ele é famoso pelo filme “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), um clássico do cinema marginal brasileiro. O diretor morreu em 9 de janeiro de 2004, aos 57 anos de idade. Boa parte da cinematografia desse cineasta está disponível gratuitamente no serviço de streaming SPCine Play (https://www.spcineplay.com.br/). É o caso de “Copacabana Mon Amour” (1970), “Tudo é Brasil” (1998) e seu último longa “O Signo do Caos” (2003).

TV
O canal TV Mais agora é Rede TV, canal aberto digital em Guarapuava. Para sintonizar seu televisor, basta acessar o canal 48.1. “Aguardem que vem muitas novidades, programação local e muito mais”, anunciou o novo canal em sua página oficial. Vale lembrar que a TV Mais é dirigida pelo músico e produtor Sergio da Matta, uma das figuras mais conhecidas do cenário cultural guarapuavano.

TV 2
Em conversa com a coluna, Serginho confirmou que está sim à frente da implantação da Rede TV em Guarapuava e também na direção do canal local. “A partir do dia 15 de maio, já estaremos fazendo programação local. Mas hoje já entramos com matérias que vão para a REDE TV Nacional”, acrescentando que o sinal entrou no ar em 1º de maio para o maior município do terceiro planalto paranaense.

TV Brasil
Desde novembro, a TV Brasil vem trabalhando para ampliar o leque de produtos jornalísticos disponíveis ao cidadão brasileiro que procura informação pública com equilíbrio, pluralidade, sem viés partidário, comercial ou ideológico. Graças a esses esforços, a grade de programação da TV teve um aumento de 288% no conteúdo jornalístico nesse período. No que se refere a tempo de exibição, as produções jornalísticas da casa passaram de 43 horas mensais para 65 horas por mês desde abril.

Novos
A TV Brasil ganhou seis novos jornais desde novembro: no fim do ano, estreou o vespertino Repórter Brasil Tarde, comandado do Rio de Janeiro pelo jornalista Luiz Carlos Braga. “Acho importante esse canal com as informações públicas, que mostram um Brasil muitas vezes esquecido por outros meios de comunicação”, diz Braga. Em abril, o Brasil em Dia, que traz as notícias do governo federal, ganhou um reforço nas manhãs: O Repórter Nacional na TV.

Livro
A editoria Todavia prepara o lançamento do novo livro de Itamar Vieira Junior (do premiado “Torto arado”). “Doramar ou a Odisseia” está previsto para junho deste ano. “Num diálogo permanente com nossas questões sociais e a tradição literária brasileira, Itamar enfeixa um conjunto de histórias a um só tempo atuais e calcadas na multiplicidade de culturas que formam o país: negros, indígenas, ribeirinhos, a força inesgotável das mulheres, as religiões de matriz afro, a sabedoria ancestral dos povos originais”, diz o material de divulgação.

Capa do livro é de Elisa von Randow, com ilustração de Linoca Souza (Foto: Reprodução)

Textos
Segundo a Todavia, parte dos textos desse novo volume de Itamar foram publicados em “A oração do carrasco” (2017), finalista do Prêmio Jabuti em 2018. A estes, foram acrescidos outros, inéditos em livro. “Lidos na sequência, atestam a vitalidade de um escritor que encontra uma boa parcela de inspiração em personagens que desafiam os limites que lhes foram impostos e abraçam a existência em toda a sua plenitude”. A pré-venda de “Doramar ou a Odisseia” vai começar em breve; a capa do livro é de Elisa von Randow, com ilustração de Linoca Souza.

MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, reabriu ao público. A decisão leva em consideração o decreto estadual 7.506/2021 e segue orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde. Entre as várias medidas adotadas para a reabertura está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Leia o protocolo de segurança completo AQUI.

Schwanke
Como novidade na reabertura, o MON apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita.

Schwanke, Uma Poética Labirintica. Museu Oscar Niemeyer(MON). Curitiba, 27 de abril de 2021 (Foto: Kraw Penas/SECC)

Sobre
O Museu Oscar Niemeyer pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. O acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil deles de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Onde
O MON fica na rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico, em Curitiba (PR). A visitação é de terça a domingo, das 10h às 18h. Mais informações: www.museuoscarniemeyer.org.br