Safras de feijão tiveram VBP de R$ 101 milhões em Prudentópolis

De acordo com dados do Valor Bruto da Produção (VBP) de 2019, referente à safra 2018/2019, o município da região de Guarapuava produziu quase 36 mil toneladas de feijão

O município de Prudentópolis (a cerca de 60 km de Guarapuava) é o maior produtor de feijão da região e lidera, a nível estadual, a produção do alimento. Ou seja, trata-se de um dos carros-chefes da agricultura prudentopolitana, com Valor Bruto de Produção (VBP) estimado em mais de R$ 101 milhões na safra 2018/2019, segundo números da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab). 

O CORREIO vem destacando, ao longo desta semana, os resultados do VBP de 2019, dado mais atualizado da Seab, à espera do levantamento de 2020, que deve ser divulgado nas próximas semanas. A produção de batata-inglesa e de soja em Guarapuava foram pauta das primeiras duas publicações. 

Mas, voltando a falar de Prudentópolis, o município teve um VBP total de quase R$ 586 milhões há dois anos, sendo que R$ 101 milhões foram resultado da produção de feijão. A primeira safra teve área de 13,5 mil hectares, 20,2 mil toneladas produzidas e R$ 67,3 milhões; e a segunda 12 mil hectares, 15,6 mil toneladas e R$ 33,7 milhões. 

À reportagem, Dirlei Antonio Manfio, técnico do Departamento de Economia Rural (Deral), ressalta que Prudentópolis é o maior produtor de feijão do Paraná, respondendo por 5,75% do total produzido em 2019. 

“A soma das duas safras dá 25.550 hectares, com produção de 35.921 toneladas. O segundo maior produtor é Castro, com 13.800 hectares e produção de 25.225 toneladas”, afirma.

Em termos comparativos, Guarapuava, que é o maior município do Terceiro Planalto do Paraná, plantou feijão numa área de 1,7 mil hectares, na primeira safra, e 4,5 mil hectares, na segunda. A produção total foi da ordem de 12,2 mil toneladas, com VBP de R$ 30 milhões. 

REGIÃO

O Departamento de Economia Rural (Deral) apontou, à época, a cultura do feijão como um dos destaques daquela safra, representando 5,1% do VBP da Regional de Guarapuava. 

“[…] foi a cultura que ocupou a segunda colocação em aumento do valor, só perdendo para a batata, passando de R$ 97,3 milhões em 2018 para R$ 199,7 milhões em 2019, incremento de R$ 102,4 milhões”, cita o documento. “A grande façanha do feijão foi ter apresentado a maior variação percentual no valor em relação ao ano anterior: 105%.”

LÍDERES

Em Prudentópolis, ficaram à frente do feijão em termos de valor as culturas do fumo, com VBP de R$ 109,2 milhões, e a soja, com R$ 130,6 milhões.