Segurança

Policiais arriscam suas vidas pela comunidade, diz comandante

No aniversário de 164 anos da corporação, integrantes são homenageados com medalhas de ouro, prata e bronze em reconhecimento aos serviços prestados com excepcional conduta à população de Guarapuava
(Foto: Cristiano Martinez/Correio)

Capitão Cristiano Cubas, subtenente da reserva Nelson Cordeiro Filho e tantos outros. Cada um deles pôs a sua vida em risco para garantir a segurança do cidadão guarapuavano. No aniversário de 164 anos da Polícia Militar do Paraná, completado nesta sexta-feira (10), o 16º Batalhão de Polícia Militar e o 5º Subgrupamento de Bombeiros Independente prestaram homenagens aos policiais que fizeram 10, 20 e 30 anos de serviços com excepcional conduta à comunidade.

“Nesses 164 anos, nós temos uma história consolidada a nível de Paraná”, avalia o comandante do 16º BPM, tenente coronel Mario Jorge Alves Lopes, em entrevista ao CORREIO. Ele acrescenta ainda que a história da Polícia Militar se confunde com a própria história do Estado, com momentos de sacrifícios de policiais pela sociedade. “No presente, nós vemos que os policiais militares também colocam a sua vida em risco pra garantir aquela sensação de segurança para toda a comunidade paranaense”.

É o caso de Nelson Cordeiro Filho, subtenente da reserva remunerada da PM. Durante 31 anos e sete meses, ele trabalhou em prol da população e da corporação. Não por sinal, ele foi homenageado na manhã desta sexta-feira (10) com uma medalha de ouro. “Eu me sinto muito honrado por estar recebendo essa medalha de ouro por ter completado 30 anos de serviços à PM-PR. E estou muito feliz”.

Segundo ele, a Polícia Militar presta um excelente serviço na segurança pública, com destaque para o Corpo de Bombeiros que também faz parte da mesma corporação.

Na mesma cerimônia, outros policiais foram agraciados com medalhas de ouro, prata (20 anos de serviços) e bronze (10 anos).

“A gente tem a honra hoje de poder homenageá-los com as medalhas de dez anos, 20 anos e 30 anos de bons serviços prestados”, avaliou o comandante do 5º Subgrupamento de Bombeiros Independente, major Arlisson Sanches Sales.

Para o deputado estadual Artagão Junior (PSB), cerimônias como essa se prestam também a mostrar outro lado da corporação. “A história das conquistas, da família, o desfile... todas essas ações aproximam a polícia da sociedade”.

O cap. Cubas comandou a tropa e foi homenageado (Cristiano Martinez/Correio)

HOMENAGEM

Um grupo de sete policiais recebeu um “elogio coletivo” na manhã desta sexta-feira (10), durante as comemorações dos 164 anos da Polícia Militar do Paraná.

No início de julho deste ano, eles participaram do atendimento a uma família em Guarapuava. Os membros desse núcleo familiar foram roubados e sequestrados. “Na ocasião, os militares demostraram, além da incansável busca pela resolução do crime, cuidados com os familiares das vítimas”, disse o cerimonial da PM.

Um dos homenageados desse grupo de policiais foi o capitão Cristiano Cubas, que completará 28 anos de corporação em fevereiro de 2019. “Esse reconhecimento da comunidade ao nosso trabalho é o que faz diferença em nossas vidas”, avalia. “Eu me sinto satisfeito e entusiasmado com o trabalho que nós exercemos”.

A cerimônia contou com entrega de medalhas pelos serviços prestados

BALANÇO

No próximo dia 15 de setembro, o tenente coronel Mario Jorge Alves Lopes fará um ano à frente do 16º BPM.

Ele avalia positivamente o período de trabalhos em Guarapuava. “Temos dado uma reposta pronta e positiva à comunidade”, afirma, destacando que está bem adaptado à cidade.

O comandante aproveita para agradecer a Deus e ao corpo de policiais espalhados pelos 24 municípios atendidos na região Centro-Sul. “São policiais compromissados e extremamente preparados”.