Economia

Palestra com Mário Gazin encerra a 2ª Feira de Negócios

O encerramento do evento foi marcado pela palestra com o empresário Mário Valério Gazin, presidente de uma das maiores redes varejistas do Brasil
(Foto: Assessoria)

Nesta quinta-feira (12), ocorreu a última noite da 2ª Feira de Negócios, organizada pelo Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), no Vittace Centro de Convenções e Eventos.

O encerramento do evento foi marcado pela palestra com o empresário Mário Valério Gazin, presidente de uma das maiores redes varejistas do Brasil. Gazin apresentou a sua história de empreendedorismo que iniciou com uma lojinha de móveis do interior do Paraná e hoje totaliza mais de 243 lojas de móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, informática, telefonia, entre outros. “As empresas estão espalhadas pelos estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Amazonas, Pará, Tocantins e Goiás. Além disso, produzimos colchões e estofados em seis unidades industriais espalhadas pelo território nacional”, explica o empresário.

Conforme Gazin, o foco de sua administração está alicerçado na qualidade da gestão de pessoas. “Ano passado, todas as unidades da empresa totalizaram 7.685 funcionários e eu conheço quase todos. Este ano o objetivo é passar de oito mil pessoas. Por vários anos consecutivos figuramos entre as melhores empresas para se trabalhar no Brasil e, em 2017, entramos para o ranking das cinco melhores empresas para se trabalhar na América Latina”, conta.

Com um faturamento de 3,6 bilhões e lucro de 240 milhões por ano, Gazin impressionou e emocionou os empresários e líderes guarapuavanos que assistiram a sua palestra. Para a presidente do Conselho Empresarial da Mulher (Ceme), Lara Cerize Mena Sganzerla, o case Gazin é uma inspiração para a classe empresarial. “O senhor Mário Gazin é uma pessoa fantástica e humilde. Um homem simples, que veio de uma família muito pobre e não tem nem o ensino fundamental, mas tem inúmeras empresas e cada empresa apresenta recordes milionários. Com esforço, foco e trabalho ele conseguiu alcançar os resultados”, aponta.

Ainda de acordo com a presidente do Ceme, a partir deste ano, a Feira de Negócios passou a fazer parte da agenda de eventos da Associação, que deve organizar o evento a cada dois anos.