Guarapuava, 22 de novembro de 2019
Política

Coordenadoria da Controladoria-Geral do Estado recebeu novos servidores e reuniu ouvidores setoriais para planejar melhorias na área. O número é 20% maior que o registrado no mesmo período do ano anterior

-

A Ouvidoria-Geral, vinculada à Controladoria-Geral do Estado (CGE), registrou na semana passada o atendimento número 100 mil desde o início do ano. O número é 20% maior que o registrado no mesmo período do ano anterior.

Diante do aumento da procura pela população, a Ouvidoria vem sendo reestruturada e, neste mês, reuniu os ouvidores setoriais de outros órgãos do Estado para debater melhorias no serviço.

A melhora no atendimento faz parte de uma das metas da CGE, que pretende aproximar o Governo dos cidadãos. “A Ouvidoria é um dos principais canais de comunicação com a população, por isso aumentamos o número de servidores e promovemos encontros com ouvidores setoriais”, disse o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira.

NÚMEROS

A Ouvidoria-Geral registra também as manifestações das ouvidorias dos órgãos do Poder Executivo. Neste ano, até agora, o maior interesse foi por informações ou orientações.

Dos 100 mil atendimentos da Ouvidoria-Geral, 36% eram pedidos de informação sobre procedimentos para acessar serviços públicos estaduais.

As reclamações e denúncias ficaram em segundo e terceiro lugar das demandas, com 31% e 27% das solicitações, respectivamente.

Com percentuais menores estão elogios (2,5%), sugestões (2%) e pedidos de acesso à informação (1,3%).

O coordenador de Ouvidoria, da CGE, Luiz Fernando de Castro, explicou que a média de retorno ou respostas às solicitações gira em torno de 95% em 30 dias, mas todos que procuram a Ouvidoria recebem resposta à manifestação. “Uma de nossas preocupações é dar retorno ao cidadão no menor tempo possível. Às vezes, devido à natureza da manifestação, leva-se mais tempo para essa resposta, o que interfere no índice de retorno mensal”, explicou Castro.

Ele acrescentou que as reclamações se concentram, principalmente, em conduta de servidores ou necessidade de serviços, como melhoria na qualidade de estradas, e as denúncias, em desvios de conduta e abusos. “Todas essas informações são passadas para os órgãos envolvidos, para que providências sejam tomadas, como investigação e abertura de processos administrativos”, esclareceu o coordenador de Ouvidoria.

APRIMORAMENTO

Para melhorar o atendimento, a Coordenadoria de Ouvidoria reuniu 47 representantes das ouvidorias de diversos órgãos e entidades do Poder Executivo. O objetivo foi fazer um diagnóstico da prestação desse serviço, levantar dificuldades do dia a dia e sugestões para melhoria do atendimento. “Foi apenas uma prévia para os cursos ou capacitações que serão destinados a essa atividade, com o intuito de buscar a excelência no atendimento ao cidadão”, disse Castro.

Veja Também