Guarapuava, 21 de novembro de 2019
Política

Em entrevista ao CORREIO, o deputado estadual e secretário-geral do partido no Paraná faz um balanço dos dez primeiros meses do seu segundo mandato e aborda a estratégia da sigla para as eleições municipais de 2020

-

O deputado estadual Requião Filho (MDB) visitou Guarapuava entre esta quinta (17) e sexta-feira (18), e aproveitou a oportunidade para acompanhar a movimentação no município para as próximas eleições.

Em entrevista ao CORREIO, o emedebista afirmou que participou de uma reunião com diversos nomes envolvidos com a política da “terra do lobo bravo”, e que podem concorrer a algum cargo eletivo em 2020.

A ideia, explica o parlamentar, é criar uma frente ampla com diversos partidos alinhados à mesma bandeira, oferecendo uma alternativa para a cidade.

“É um grupo com densidade política muito grande, e vamos discutir o que queremos para a Saúde e Educação de Guarapuava”, ressaltando que a geração de empregos é algo urgente, já que se tornou uma crise a nível nacional. “Desse grupo deve nascer essa proposta, e essa proposta deve parir um candidato [à Prefeitura]”, completa.

Inclusive, os vereadores Prof. Serjão (PT) e Guto Klosowski (PHS) são dois nomes que vêm sendo cobiçados há algum tempo pela legenda. Sem perder tempo, Requião adianta que já fez um convite oficial para que a dupla se filie à sigla.

“Esse convite existe e será analisado com bastante tranquilidade”, disse o petista; já Guto explicou que como o PHS será incorporado ao Podemos, está avaliando a mudança para um partido que seja “independente em nossa cidade”.

Pensando no cenário estadual, Requião diz que a meta do partido é lançar prefeitos no maior número de municípios possível, sendo que João Arruda se coloca como pré-candidato à Prefeitura de Curitiba.

PARANÁ

As viagens por todas as regiões paranaenses são uma tônica do mandato do deputado estadual, que argumenta que isso faz com que ele tenha uma “fotografia” de todo o estado, já que consegue identificar melhor as demandas de cada cidade.

“Eu gosto de trabalhar no macro, sempre”, acrescentando que os parlamentares que possuem uma atuação muito regionalizada podem perder a visão do “Paraná como um todo”.

Em um rápido balanço do início do seu segundo mandato, o emedebista diz que se mantém na oposição ao governador Carlos Massa Ratinho Jr. e que permanece em constante fiscalização do trabalho da administração estadual.

“Temos mostrado os erros, tentado debater, o que é muito difícil em uma assembleia como a nossa”, ressaltando que tem o pleno exercício do mandato, uma vez que pode dizer não ao que não concorda, sim para o que acha bom, e oferecer correções quando necessário.

Já em relação aos problemas políticos de nível estadual e federal, Requião é enfático ao dizer que a solução é que as pessoas fiquem de olho no trabalho dos agentes públicos.

“Por vezes, assistir uma sessão do Legislativo parece uma tragédia grega, mas se a gente não acompanhar, não sabe o que está acontecendo”, finaliza.

Veja Também