Guarapuava, 16 de dezembro de 2019
#curta!

O livro, feito por Dani Leela em parceria com a escritora curitibana Etel Frota, conduz reflexões sobre a natureza instintiva, a sacralidade do que é selvagem e a alquimia do tempo; evento será nesta terça (12), às 19h30, no Jardim de Essências

-

Apesar de ser mineira, a fotógrafa Dani Leela escolheu Guarapuava para exercer a fotografia, uma de suas maiores paixões. Ao longo de sua caminhada, ela se especializou em momentos que classifica como “representações do feminino essencial”. 

De modo geral, isso ocorre em meio à natureza, buscando registrar as mulheres em seu estado “mais selvagem e intuitivo”, em que cada sessão de fotos acaba sendo um processo de autoconhecimento e apreciação, diz Leela.

Agora, ao lado da escritora curitibana Etel Frota, a fotógrafa lança nesta terça-feira (12) o livro “Mahadevi – A Árvore da Vida”, em que conduz reflexões sobre a natureza instintiva, a sacralidade do que é selvagem e a alquimia do tempo. 

UNIÃO
A produção conjunta da obra ocorreu a partir das imagens que formam o fio condutor da narrativa poética da escritora, que classifica a parceria como “inenarrável”. “Este livro me trouxe de volta para a poesia, minha primeira casa, da qual eu andava meio afastada”, afirma Etel.

Divulgação

Antes disso, o desenvolvimento das fotografias foi feito em um período de quatro anos, em encontros onde as mulheres eram convidadas a se expressarem livremente; em 55 páginas, são estampadas 33 fotografias.

FEMININO

No ponto de vista de Leela, as fotos revelam o movimento da alma, já que “de forma delicada e profunda, as participantes apenas permitiam o movimento autêntico”. Nesse sentido, quando fala do selvagem, ela trata da mulher intuitiva, espiritual e ligada à sua própria natureza.

Citando a autora Clarissa Pinkola Éstes sobre esse arquétipo, a fotógrafa pontua que a mulher “é a forma da vida-morte-vida; é a incubadora; é a intuição, a vidência, é a escuta com atenção e tem o coração leal”. 

CAMINHADA

Natural de Poços de Caldas (MG), Dani Leela tem 36 anos e vive em Guarapuava. Além fotógrafa, ela é habilitada em meditação e autoconhecimento pela Oneness University, na Índia, é estudante de constelações sistêmicas familiares, pesquisadora dos arquétipos de símbolos do Feminino Essencial e nos últimos oito anos vem atuando como facilitadora de círculos de mulheres. 

A fotógrafa já organizou as exposições individuais Namastê – Retratos da Índia (2014), Marias – Mães de Anjos (2017) , Marias – Sinto Muito (2018) e Feminino Essencial (2019); e as coletivas O Despertar do Olhar – A Beleza da Vulnerabilidade (2018), 1ª Mostra de Fotografia Autoral (2018) e Águas de Guarapuava (2017). 

O lançamento de “Mahadevi – A Árvore da Vida”, que é seu primeiro livro, ocorrerá no Jardim de Essências (rua Coronel Saldanha, 1.630), nesta terça (12), a partir das 19h30. 

Veja Também