Guarapuava, 19 de janeiro de 2020
Economia

Com a assinatura da Parceria Público-Privada (PPP) entre o Consórcio Ilumina Guarapuava e o município, a previsão é que a substituição das lâmpadas comece já no próximo ano, iniciando na avenida Manoel Ribas; não haverá aumento na taxa da CIP, garante prefeito

-

A assinatura da Parceria Público-Privada (PPP) entre o Consórcio Ilumina Guarapuava e o município deu início ao processo que deve modernizar a iluminação pública da cidade, com a substituição de 23.874 lâmpadas por luminárias LED, garantindo maior eficiência.

A nova tecnologia, por si só, permitirá uma redução de no mínimo 45% no consumo energético. A implantação e a manutenção do projeto ocorrerão a partir desses recursos economizados.

Além disso, de acordo com o prefeito Cesar Silvestri Filho, os guarapuavanos não serão onerados de nenhuma forma com as mudanças, já que não ocorrerá aumento na taxa da Contribuição para Iluminação Pública (CIP).

“A premissa principal do projeto durante todo esse tempo é que nós iríamos implantar as inovações mantendo o mesmo custo que a população paga”, disse.

Reconhecendo que atualmente a iluminação pública tem problemas, principalmente nos bairros, Cesar Filho projeta que com as novas lâmpadas a luminosidade pode triplicar em alguns pontos da cidade. “E, com a economia no consumo, nós vamos pagar a contraprestação de todo esse investimento ao longo do prazo do contrato”.

De forma semelhante, o secretário de Planejamento, Paulo Dirceu Rosa de Souza, explicou que através de uma telegestão, será possível verificar eventuais falhas nos pontos de iluminação. “A pessoa não vai precisar ligar lá, porque a concessionária já vai saber que uma determinada lâmpada está queimada, ou ficou acesa durante o dia”, ressaltou.

De acordo com o prefeito Cesar Silvestri Filho, os guarapuavanos não serão onerados de nenhuma forma com as mudanças (Foto: Ágata Neves)

PREVISÃO

A tendência é que todas as mais de 23 mil lâmpadas sejam substituídas em um prazo máximo de dois anos. Mas, é possível que isso seja antecipado.

O diretor presidente do Ilumina Guarapuava, Rodson Lopes, explicou que a partir da aprovação de um cronograma por parte da Prefeitura, as ações já podem começar. “Eu imagino que 5 a 6 de janeiro [de 2020] já começamos a implantar as equipes de manutenção e imediatamente a instalação na avenida Manoel Ribas”, projetou.

Na sequência, o secretário Paulo Dirceu adianta que serão atendidas as ruas do anel central da cidade, como a Padre Chagas, a Saldanha Marinho e a XV de Novembro. Depois, a substituição ocorrerá no restante do perímetro urbano, beneficiando inclusive os distritos da Palmeirinha, Entre Rios e Guará.

DESCARTE

As atuais lâmpadas utilizadas em Guarapuava contêm um material contaminante, e por isso devem ser descartadas de forma correta. Segundo Rodson, esse processo será feito através de uma empresa certificada. “Nós retiramos e encaminhamos esse material para essa empresa, que tenha essa habilidade, e ela emite um certificado de descarte”, explicou.

O secretário Paulo Dirceu adianta que serão atendidas as ruas do anel central da cidade, como a Padre Chagas, a Saldanha Marinho e a XV de Novembro (Foto: Ágata Neves)

CÂMERAS

Além da melhoria visual na área urbana, o prefeito Cesar Filho projeta um programa de segurança pública a partir da nova PPP. Isso porque serão instaladas 120 câmeras de segurança em pontos estratégicos da cidade, e que poderão ser utilizadas pelas autoridades policiais.

“Vão servir tanto para a proteção do patrimônio quanto para um projeto de segurança pública com inteligência artificial, leitura de placas de veículos, reconhecimento facial… para criar uma política de segurança com tecnologia”, disse.

Veja Também