Guarapuava, 25 de maio de 2019
#curta!

Pela primeira vez, banda guarapuavana de surf rock instrumental se apresentará em solo mexicano. Os shows se concentrarão na Cidade do México e seus arredores, entre os dias 11 e 21 de julho deste ano

-

O surf rock instrumental do Kingargoolas não tem sotaque. E, talvez por isso, já rompeu fronteiras continentais.

Em 2017, a banda guarapuavana desbravou a Europa e participou de um dos principais festivais do mundo na Itália.

Rotineiramente, o “quarteto de mascarados” (Mackey, Joerto, Arêdes e Cerso) se apresenta nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

E, agora, a estreia no mercado mexicano. Em julho deste ano, os quatro de Guarapuava protagonizarão uma turnê pela terra do Chaves, com destaque para a Cidade do México e seus arredores.

Na verdade, parte do público mexicano já conhece o som do Kingargoolas. Quando a banda lançou seu primeiro disco, anos atrás, algumas cópias foram encaminhadas para o mercado do México, estabelecendo relações. “De certa maneira, eles [mexicanos] acabaram descobrindo que existe uma banda no Brasil chamada Kingargoolas e que faz esse tipo de som”, explica o guitarrista Mackey.

Mas foi no ano passado que a ponte Guarapuava/México se estreitou com a passagem do baterista Cerso por esse país de língua espanhola. Nessa estadia por motivos acadêmicos, o instrumentista guarapuavano teve a oportunidade de tocar em um festival, graças ao convite da banda de surf music Los Ruido (da Cidade do México).

Para surpresa do quarteto guarapuavano, esses músicos mexicanos ensaiaram e tocaram músicas do repertório do Kingargoolas em 2018. Inclusive, Cerso deu entrevistas como baterista dessa banda brasileira.

Mackey conta que, depois que o Cerso retornou ao Brasil, as conversas continuaram com o pessoal de Los Ruido e veio o convite para fazer uma turnê no México. “As datas da turnê estão praticamente fechadas”, diz o guitarrista, destacando que a tour está confirmada para o período de 11 e 21 de julho deste ano, com nove shows na agenda.

Nos próximos dias, a banda pretende divulgar o cartaz da tour com todas as datas e cidades.

A banda em apresentação do Guarapuava Rock City, neste ano (Arquivo/Correio)

MÉXICO

Para o quarteto do Kingargoolas, tocar no México era um sonho antigo da banda. “Desde o início, por ser uma banda de surf music, que é uma base forte lá [México], sempre foi um atrativo querer estar lá”, diz Arêdes, outro guitarrista.

“A gente tinha esse lance de quem sabe um dia tocar no México”, complementa o baixista Joerto.

Particularmente, Mackey considera o país mexicano muito atraente por questões artísticas e culturais: o toque latino, a “lucha libre”, a estética, entre outros. “Acredito que a gente vai se sentir mais em casa do que na Europa”, referindo-se à turnê de 2017.

Inclusive, o México tem uma cena musical consolidada de surf music, com bandas participantes de festivais. Segundo o Kingargoolas, o som produzido naquele país ou é a vertente mais tradicional do gênero, com toques latinos; ou é o chamado “surf garage”, que tem influências do garage psicodélico dos anos de 1960, com bastante crueza.

REPERTÓRIO

As apresentações do Kingargoolas em solo mexicano terão como base os três discos de estúdio lançados até aqui, com destaque para o recente EP “Dr. Gori is a Tiki” (disponível apenas nas plataformas digitais). “É basicamente o que a gente faz hoje”, explica Mackey.

É um set list totalmente autoral que proporciona shows de até uma hora e meia de duração.

Mas antes da excursão internacional, o Kingargoolas fará um “esquenta” nos meses de maio e junho. No próximo dia 18, a banda se apresentará em Maringá (Norte do Estado); e, no dia 19, em Guarapuava, na Beer’s House.

Veja Também