Guarapuava, 19 de fevereiro de 2019
Segurança

Suelen Weber, de 18 anos, faleceu no último sábado (2). Novas versões sobre a sua morte vieram à tona nesta semana

-

A morte da jovem Suelen Weber (18 anos) comoveu a comunidade turvense por sua precocidade.

De acordo com o boletim da Polícia Militar, ela retornou para a casa onde morava com a avó com muitas lesões pelo corpo, e relatou apenas ter caído na noite da última sexta-feira (1°).

Na manhã de sábado (2), ela foi encontrada inconsciente e encaminhada para uma unidade hospitalar do município, onde acabou falecendo.

O caso inicialmente causou estranheza, já que o Instituto Médico-Legal (IML) não divulgou a causa da morte. Mas, agora, familiares de Suelen afirmam que a jovem foi assassinada.

A versão que foi difundida nesta terça-feira (5) mostra que a jovem foi abusada sexualmente por quatro homens, além de ter sido agredida fisicamente. Ela teria conseguido fugir ao pular de um veículo em movimento.

O delegado Bruno Miranda Maciozek, em contato com a redação do CORREIO, afirmou que o caso, até então, está sendo tratado como um homicídio, e que ainda não há confirmação de que Suelen foi estuprada.

Ele também solicitou os laudos do Instituto Médico-Legal (IML) de Guarapuava, que podem confirmar as informações divulgadas pela família da vítima. 

MOVIMENTO

Em redes sociais, a comunidade turvense vem se mostrando indignada com a morte da jovem, até então sem respostas. Foram criados os movimentos #MulheresDeTurvoEmLuto e #HomensDeTurvoEmLutoPelasMulheres na internet.

******Atualizado às 15h de 6/2/2019

Veja Também