Guarapuava, 12 de novembro de 2019
Agricultura

Ministrada pelo empresário Arthur Igreja, conhecido mundialmente pelos estudos sobre tecnologia, a conversa da manhã da última quarta (16) trouxe reflexões sobre as constantes mudanças no mercado para expositores e visitantes do evento

-

Novos aparatos tecnológicos têm facilitado os processos de produção no campo, e pensando nestas inovações, a 16ª edição do WinterShow foi palco para a palestra ‘Inovação Disruptiva e Futuro dos Negócios’, ministrada pelo empresário e pesquisador Arthur Igreja durante a manhã desta quarta (16).

O palestrante abordou questões envolvendo o passado, o presente e o futuro nos meios tecnológicos, e como estes aparatos têm impactado nos comércios, nos negócios e no cotidiano do produtor rural.

A conversa também buscou esclarecer curiosidades sobre estas novas ferramentas; o termo ‘disruptivo’, por exemplo, condiz com o fenômeno que hoje atinge as inovações e estimula as transformações do mercado. Basicamente, ele visa inserir a simplicidade e tornar mais acessíveis produtos de empresas que possuem um grande valor.

A palestra atraiu visitantes e expositores no segundo dia de WinterShow. (Foto: Ágata Neves)

Estas inovações surgiram como novas formas de reanimar o mercado rural, dão um novo segmento e redefinem os métodos de produção das indústrias e de grandes produtores. “Geralmente, as coisas dão um salto, e depois se acomodam. Dão outro salto e se acomodam novamente”; este, basicamente, seria o movimento disruptivo descrito por Arthur.

HOMEM x MÁQUINAS

Arthur ressalta o debate que constantemente surge em relação ao uso de tecnologias no campo, e até que ponto é válida a tese sobre a substituição do trabalhador rural pelas máquinas. Para ele, as inovações e a sociedade caminham simultaneamente.

“Eu acredito que tudo depende sempre de pessoas. As coisas são feitas com pessoas, por pessoas e para pessoas. A transformação que estamos passando é sim muito tecnológica, mas a principal transformação é no hábito das pessoas”, declara.

"A gente tem que fazer algo com esse conhecimento recebido aqui logo depois”, ressaltou Arthur. (Foto: Ágata Neves)

O empresário também destacou a importância em buscar por conhecimento e saber executá-lo, estimulando os participantes. 

“Vir ao WinterShow, receber conhecimento e escutar é muito importante. Mas isso é observação; a coisa mais importante é a ação. Saber que uma coisa está acontecendo ajuda, mas tem que saber o que fazer com ela. Um evento como este é uma provocação, a gente tem que fazer algo com esse conhecimento recebido aqui logo depois”, ressalta.

FOCO

Mas inovação não foi foco exclusivo para a palestra de Arthur Igreja. Organizado pela Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária (Fapa) e a Cooperativa Agrária, o evento trabalhou durante os dias (15, 16 e 17 de outubro) embasado nas temáticas envolventes da tecnologia, visando sempre a manutenção destes aparatos para o produtor rural.

O WinterShow é o maior evento sobre cereais de inverno a nível nacional, e recebeu um público interessado nas novidades do mercado. A 16ª edição da atividade incentivou ainda mais o desenvolvimento de plataformas rentáveis e confortáveis para aquele que produz e recebe estes itens, rompendo com padrões antigos definidos pelo mercado.

Veja Também