Esporte

Guarapuava terá festival de Paramotor e Paratrike; atividades começam na sexta (12)

De acordo com a diretora da Secretaria de Turismo de Guarapuava, Márcia Berbert, a ideia é explorar o já grande potencial turístico do Salto São Francisco, cartão postal na fronteira dos três municípios
(Foto: Ilustrativa)

A “terra do lobo bravo” já está no mapa do turismo de aventura. Uma prova disso é que o município faz parte do grupo Fórum G-11, que inclui as cidades que possuem a maior renda e os maiores índices de ocupação hoteleira. E, surfando nessa onda, a Associação de Voo Livre de Guarapuava (AVLG) e Alados Escola de Voo, em conjunto com as prefeituras de Guarapuava, Turvo e Prudentópolis, organizam o 1° Festival de Paramotor e Paratrike, que ocorrerá entre os dias 12, 13 e 14 de outubro.

De acordo com a diretora da Secretaria de Turismo de Guarapuava, Márcia Berbert, a ideia é explorar o já grande potencial turístico do Salto São Francisco, cartão postal na fronteira dos três municípios. “O Salto São Francisco já é visitado por pessoas do mundo inteiro, e muitas vezes o guarapuavano não conhece. Então, o objetivo é divulgar isso”, explica, pontuando que a ideia faz parte do projeto Caminhos de São Francisco, que busca estruturar um roteiro turístico na região.

A programação do evento inclui, claro, voos de paramotor e paratrike, rapel, cavalgada, highline, rope jump, descida guiada até a base do salto e caminhada ecológica. Também será realizada uma feira de artesanato com produtos de Guarapuava e de Turvo, além de uma apresentação no sábado (13/outubro) do violinista e compositor guarapuavano David Tavares, que há quase 30 anos vive na Espanha.

VOO

Ivonete Moraes, organizadora do evento e membro da AVLG, explica que a expectativa é que diariamente 700 participantes movimentem o festival, devido à ampla divulgação e à vinda de pessoas do Brasil inteiro. “Nós estamos trabalhando e pensando nele desde março do ano passado, então esperamos um público bastante grande”, conta.

A organizadora ainda explica que serão feitas duas modalidades de voos: com o paramotor, em que o equipamento fica nas costas do piloto, que decola correndo; e com o paratrike, em que o motor fica fixo em um triciclo.

O objetivo, pontua Ivonete, é que os voos se tornem rotineiros no Salto São Francisco, já que a pista de decolagem permanecerá fixa. “A ideia é que seja diariamente, com agendamento, para continuar divulgando a região”, acrescenta.

E, pensando na inclusão do maior número de pessoas possível, serão oferecidos sete voos gratuitos destinados às pessoas em vulnerabilidade social e com deficiência física. “Queremos que eles tenham a oportunidade de conhecer e sentir o que é o voo. Eles vão poder ver aquela paisagem maravilhosa”, diz.

A diretora da Secretaria de Turismo de Guarapuava, Márcia Berbert

CAMINHADA

Durante a manhã de domingo (14/outubro) será realizada mais uma edição da Caminhada Ecológica. Márcia Berbert explica que a participação é gratuita e que não há restrições, já que o percurso tem intensidade moderada.

A recomendação é que os participantes vão com roupas leves e com tênis adequado para a caminhada. As inscrições são feitas exclusivamente através da internet, CLICANDO AQUI.

GASTRONOMIA

Além das atividades de aventura, o festival também possui um vasto cardápio gastronômico. O almoço de sexta-feira (12/outubro) será carne de porco no tacho, strogonoff, arroz, batata palha, mandioca e salada; de sábado (13/outubro) será carne de porco no tacho, feijoada, arroz, torresmo, mandioca, salada e vinagrete; e de domingo (14/outubro) será carne de porco no tacho, costela feita em dois fogos, arroz, mandioca, farofa, pão, maionese e salada. A parte gastronômica ainda inclui os cafés coloniais nos três dias.

O almoço do festival custa R$ 35 por pessoa e deve ser reservado através do telefone (42) 3624-1697; a refeição no restaurante Bioma custa R$ 25 e deve ser reservada através do número (42) 9.9911-1313. O café da manhã tem valor de R$ 10 e deve ser reservado através do telefone (42) 3624-1697.

RESERVAS

Todas as atividades do festival precisam ser reservadas previamente: os voos têm valor de R$ 150 e devem ser reservado através do número (42) 9.9984-4040; o rapel de 196 metros tem valor de R$ 150 e deve ser reservado através do telefone (42) 9.9118-0725; a descida guiada até a base do salto custa R$ 25 e as reservas devem ser feitas com Dila (42) 9.9967-5342 ou Moacir (42) 9.8803-3873; por fim, a cavalgada custa R$ 30 e pode ser reservada com Isabela (42) 9.9146-2113.