Guarapuava, 18 de setembro de 2019
Economia

A intenção do portal é disponibilizar, até o final de 2019, informações sobre os 283 destinos com potencial turístico em território paranaense. As cidades fazem parte do Mapa do Turismo Brasileiro criado pelo Ministério do Turismo

-

Para quem é de fora, basta preparar a mala e seguir viagem. Destino? Claro que só podia ser Guarapuava, na região central.

A famosa “terra do lobo bravo” é um dos 111 destinos listados no Portal Viaje Paraná, site criado pela E-Paraná Comunicação para divulgar o potencial turístico de cidades e regiões do Estado.

A intenção do portal é disponibilizar, até o final de 2019, informações sobre os 283 destinos com potencial turístico em território paranaense. As cidades fazem parte do Mapa do Turismo Brasileiro criado pelo Ministério do Turismo para apontar, com base em uma série de critérios, as cidades do país com estrutura para receber visitantes.

“O objetivo é reunir todas as belezas do Estado para o mundo, pois a página é bilíngue e de fácil acesso”, explica o secretário da Comunicação Social e da Cultura, Hudson José, via ANPr. “Queremos que os paranaenses também sejam turistas no seu Estado”.

E, para os guarapuavanos, claro que a escolha da “terra do lobo bravo” como destino turístico é importante para fomentar uma verdadeira cadeia de negócios: hotéis, restaurantes, lojas, pontos de visitação, entre outros. Não apenas para os viajantes, mas também para os moradores, pois tem muitas atrações turísticas que os cidadãos locais desconhecem.

No Portal Viaje Paraná (CLIQUE AQUI), Guarapuava é descrita como a Capital Paranaense da Cevada e do Malte. “Com 200 anos de história e mais de 180 mil habitantes, a cidade de Guarapuava tem uma forte vocação para eventos de negócios, decorrentes de sua forte industrialização e desenvolvimento em diversos setores da economia paranaense, com destaque para a produção de cervejas”, diz o texto de apresentação.

A Catedral é um dos pontos turísticos de Guarapuava (Foto: Ilustrativa/Secom)

ROTAS

O site ainda destaca o turismo de negócios, as belezas naturais e a colonização da “terra do lobo bravo”. “A cidade conta com belíssimos casarões antigos, igrejas, museu, parques, praças e muita área verde”.

Na seção “O que fazer”, o portal do governo lista o turismo de aventura, com menção ao Salto São Francisco da Esperança, a maior queda d'água da região Sul do Brasil. “São 196 metros de queda d'água livre no centro de um belíssimo cânion coberto de vegetação nativa”.

Outra rota é o Caminho do Malte, que é uma referência ao malte de Guarapuava. É uma produção que abastece cerca de 30% das cervejas brasileiras industriais.

Entre os lugares mais visitados do município, o Portal Viaje Paraná prioriza a Lagoa das Lágrimas, o Parque do Lago e o Parque Natural Municipal das Araucárias. Isso sem contar a Casa do Imigrante, uma edificação de madeira construída em 1914 e que está numa área verde com gramado, pinhos e flores; e o Museu Histórico de Entre Rios, espaço de preservação de objetos e documentos valiosos que contam a história dos suábios do Danúbio, desde o século 18, no Sudeste europeu, até os dias atuais, no Brasil.

A Lagoa das Lágrimas é um dos lugares mais queridos dos guarapuavanos (Foto: Ilustrativa/Secom)

GASTRONOMIA

Na área gastronômica, o Portal Viaje Paraná menciona em Guarapuava a combinação de pratos europeus e delícias da região. Tudo em função da população com forte ascendência eslava e germânica.

Entre as iguarias, destaque para o soquete de carneiro com farofa de pinhão, o hambúrguer de polenta, a costela de dois fogos e a carne de porco. “Também é possível experimentar pratos de outras culinárias, como a árabe, espanhola, japonesa, portuguesa e ucraniana”, diz o texto.

Por fim, o site explica a localização do município e recomenda a rede hoteleira.

Veja Também