Guarapuava, 15 de novembro de 2019
Esporte

O Rubro-Negro da Baixada joga em Francisco Beltrão, pela última rodada da 2ª fase do campeonato estadual. O time comandado pelo técnico Maycon Alex está a uma vitória da tão sonhada vaga às semifinais

-

O Batel está a uma vitória de se classificar para as semifinais do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão 2019 (a popular Divisão de Acesso).

Neste domingo (23 junho), às 15h, os times dos Grupos B e C entram em campo para a derradeira rodada da 2ª fase. À exceção do Rolândia Esporte Clube (REC), todos têm chances de obter a tão sonhada vaga para o mata-mata.

Na chave do Batel, o representante de Guarapuava enfrenta o CE União fora de casa, em Francisco Beltrão. É um “jogo de seis pontos”, pois uma vitória batelina leva o time aos 10 pontos, impedindo que o anfitrião pontue e, de quebra, o ultrapassa. Desse modo, o Rubro-Negro ficaria no máximo em 2º lugar no Grupo C – somente os dois primeiros colocados de cada grupamento se qualificarão para as semifinais da Segundona.

“O jogo mais importante no momento é esse. A gente não está com pensamento de empate. Desde o jogo contra o REC, a gente está só com o pensamento de vitória. Contra o União, não vai ser diferente”, explica o técnico batelino Maycon Alex, em entrevista a este CORREIO.

Aliás, o returno do Grupo C tem sido marcado pela arrancada do Batel. O time guarapuavano conseguiu emendar duas vitórias seguidas (diante de REC e Apucarana Sports) e precisa somente de mais uma para se garantir.

Segundo o treinador, o segredo para essa sequência vitoriosa é ter passado aos jogadores a necessidade de confiança. Até então, o Batel fazia bons jogos, mas a bola custava a entrar. “A gente conversou, se uniu e, graças a Deus, vieram os resultados. O que mais eu passei para eles foi a confiança”.

Nesse sentido, o volante Anderson Azevedo avalia que o time está mais confiante e tem jogado bem fora de casa. “Ele [Maycon Alex] deixa a gente bastante à vontade. Mas acredito que, desde a 2ª fase, nós fizemos bons jogos. Só que o resultado não estava vindo”, afirma, acrescentando que, a partir da primeira vitória, a equipe batelina adquiriu uma confiança maior.

O técnico batelino Maycon Alex diz que conseguiu passar confiança para o elenco de jogadores. Neste domingo (23), só a vitória garante a vaga às semifinais (Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

ADVERSÁRIO

Na 1ª fase da Divisão de Acesso, o Batel venceu o CE União (1 a 0); no entanto, perdeu para esse adversário no 1º turno da 2ª fase (2 a 0). Neste domingo, é o tira-teima decisivo, pois até mesmo um empate desclassifica o Rubro-Negro.

“A gente sabe que vai ser uma batalha dura contra o bom time do União. Mas vai ser ‘50 a 50’, pois eles lá estão sabendo como a gente joga”, diz Anderson, prevendo que será um grande jogo.

O volante batelino acredita que, como o empate favorece o União, o anfitrião de domingo deve esperar o Rubro-Negro. No último encontro entre os dois, o então visitante de Francisco Beltrão fez um gol e ficou atrás, suportando a insistência batelina. Infelizmente, naquela ocasião o Batel não conseguiu transformar a blitz no campo adversário em gols.

No entanto, Anderson acredita em outro desfecho para este domingo. “É a nossa vez de ganhar de novo”.

O volante Anderson Azevedo avalia que o time está mais confiante e tem jogado bem fora de casa (Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

DESFALQUES

Entre os jogadores que estão no Departamento Médico, o técnico Maycon Alex afirma que o zagueiro Naza e o meio campo Robson estão voltando ao time e podem estar à disposição no jogo decisivo de domingo. “Só o Luccas Barata está de fora mesmo”.

O plantel trabalhou em sessões diárias de treinos durante a semana.

Veja Também