Cotidiano

Feira Solidária troca materiais recicláveis por alimentos da agricultura familiar

No ano passado, cerca de 1.000 famílias de diversos bairros e distritos trocaram mais de 600 toneladas de material reciclável por mais de 120 toneladas de alimentos frescos produzidos por 200 famílias de pequenos produtores
(Foto: Assessoria)

Com troca de cinco quilos de material reciclável por um quilo de alimento, a Secretaria de Agricultura adquire alimentos das pequenas propriedades rurais, contribuindo com o aumento da qualidade de vida no campo; ajuda a reduzir a quantidade de lixo no meio ambiente, estimulando a reciclagem; e auxilia na alimentação de famílias carentes de Guarapuava. São os três pilares da Feira Solidária, implantada pela administração municipal em 2015.

Desde então, os números mostram que esse programa rende excelentes resultados, tendo a parceria das secretarias de Meio Ambiente e de Assistência e Desenvolvimento Social, Central de Associações Rurais de Guarapuava (Carmug) e Cooperativa de Operadores Ecológicos de Guarapuava (Reciclasol).

“A Feira Solidária, como parte do programa Vida Rural, cumpre um papel muito importante em Guarapuava. A administração municipal garante a aquisição de produtos do campo, contribuindo com a melhoria da renda das famílias do campo e levando alimentos de qualidade e saudáveis para a mesa das famílias cadastradas pela Assistência Social”, resume o vice-prefeito e secretário de Agricultura e Turismo, Itacir Vezzaro. “É um trabalho que envolve outras secretarias, todas com papel fundamental de tornar uma cidade cada vez melhor”, acrescenta. Segundo a Cooperativa de Operadores Ecológicos de Guarapuava, das 600 toneladas de materiais recolhidos nas feiras, apenas 100 toneladas não tinham valor comercial e foram descartadas no aterro sanitário.

A Feira Solidária é feita no Adão Kaminski, Vila Bela, Xarquinho, Boqueirão, Colibri, Paz e Bem, Residencial 2000, Jardim das Américas, Conradinho, Jardim Patrícia, Campo Velho e Jordão e nos distritos da Palmeirinha, do Guará e de Entre Rios.

“Para este ano, temos recursos para a aquisição de alimentos e ampliar o atendimento para até 1.500 famílias nos bairros e distritos”, relatou o técnico da Secretaria de Agricultura, Hamilton Mello, responsável interino pela Feira Solidária. “A feira ocorre quintas e sextas, de forma alternada, sendo previamente divulgado nos locais”.