Saúde

Estado investe R$ 13,1 milhões em Centro de Saúde da Mulher

Nova ala do Hospital do Trabalhador ampliará o número de leitos de 222 para 302 e abrigará serviços de ginecologia e obstetrícia, terapia intensiva pediátrica e neonatal, entre outros. A secretária da Família, Fernanda Richa, visitou o local nesta quinta-feira (08)
(Foto: AEN)

O Governo do Estado investe R$ 13,1 milhões na construção do Centro de Saúde da Mulher do Hospital do Trabalhador, em Curitiba, que ampliará o número de leitos da instituição de 222 para 302. O prédio está com 90% das obras concluídas, com a finalização prevista para o primeiro semestre deste ano. A secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social. Fernanda Richa, visitou o local nesta quinta-feira (08), Dia Internacional da Mulher.

A visita foi conduzida pelo diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Sezifredo Paz, e pelo diretor do Hospital do Trabalhador, Geci Labres de Souza Júnior, além de representantes dos conselhos municipais e estaduais da Saúde e de Enfermagem.

No Brasil, o número de famílias chefiadas por mulheres mais que dobrou. “Cada vez mais as mulheres ampliam seu espaço em todas as áreas da sociedade e o poder público deve estar atento a essa mudança de cenário”, disse Fernanda.

O diretor da Secretaria da Saúde explicou que a construção do Centro de Saúde da Mulher é a maior ampliação física do Hospital do Trabalhador desde sua inauguração, em 1947.

“Ao retirar o atendimento das mulheres do prédio histórico do HT, o Governo do Estado fortalece o atendimento ao trauma, especialidade do hospital, e dá espaço adequado para a maternidade e para especificidade da assistência feminina”, disse Sezifredo Paz.

SERVIÇOS

O Centro de Saúde da Mulher tem cerca de 4 mil metros quadrados. A nova ala abrigará a maternidade, serviços de ginecologia e obstetrícia, terapia intensiva pediátrica e neonatal, terapia intensiva adulta feminina, enfermarias e leitos de internação.

A edificação terá três pavimentos, com 80 leitos, 30 de UTI - 10 exclusivamente femininos e 20 neonatais – além de dois centros cirúrgicos. Segundo o diretor do hospital, um dos diferenciais do novo centro será a oferta de 10 leitos de UTI neonatal para prematuros extremos, abaixo de 1,5 quilo.

“Temos a certeza de que o Centro de Saúde da Mulher vai impactar na redução dos índices de mortalidade, mas acima de tudo, será exemplo de humanização no atendimento às mulheres e bebês paranaenses”, disse Geci.

Em média, o hospital faz cerca de 250 partos, 80 deles cesáreas, além de aproximadamente de 1,6 mil atendimentos obstétricos por mês.

HOSPITAL

O hospital conta com o maior pronto-socorro público do Paraná e é considerado um dos melhores do país. Referência para a população de Curitiba e Região Metropolitana, realiza em torno de 230 mil atendimentos por ano.

O HT é ainda um hospital de ensino - campo de estágio e residência nas áreas de medicina, enfermagem, fisioterapia, terapia ocupacional e farmácia, entre outras especialidades.