Guarapuava, 19 de janeiro de 2020
#curta!

No ‘setlist’ da banda Hiatus, vinda de Pinhão, as músicas falam sobre sentimentos da depressão e análises existenciais. O rock dos anos 60, 70, 80 e 90 também chamam atenção, com a banda Opalão Valvulado, junto com o acústico de Bruna e Luciano e o mix do DJ Mazepa

-

Foram quatro domingos de muita música e diversão no deck cultural do Parque do Lago. Chegando em sua 5ª edição, o evento Sounday encerra as atividades de 2019 neste próximo domingo (15), no mesmo local, a partir das 14h30 em Guarapuava.

Com edições recorrentes desde agosto deste ano, o objetivo principal do evento é valorizar a cultura artística e local, fortalecendo laços entre a organização e os artistas locais, que passaram pelo deck durante todas as edições.

“O Sounday está ajudando a tirar as famílias de suas casas e trazendo para o parque. Nosso balanço de 2019 é positivo”, ressalta Jeferson Paulo da Silva, o Pelé, um dos organizadores do evento.

VIZINHOS

Nesta vez, entre as atrações estão alguns vizinhos da famosa “terra do lobo bravo”. Vinda de Pinhão, a banda Hiatus vai cruzar o palco improvisado, trazendo um repertório autoral distribuído em dois discos lançados neste ano, sendo eles ‘Armadilha’ e ‘Flor de Lótus’.

A banda é formada por Tyarlon no baixo, Lu Nascimento no vocal, Robin na guitarra e Nando Henry na bateria e vocal. Como todo bom artista, a banda também surgiu de uma inspiração, desde seu nome até suas características. 

Banda é inspirada no repertório do duo americano Twenty One Pilots. (Foto: Arquivo Hiatus)

Em um momento de pausa (aí surge o termo hiatus) do duo americano Twenty One Pilots, a banda pinhãoense foi fundada, utilizando como pano de fundo das composições as mesmas inspirações do duo: superação dos sentimentos de vazio existencial, valorização do amor ao próximo e superação da depressão.

O baterista Nando Henry declarou ao CORREIO que “a importância do evento é imensurável! Sempre vimos esse tipo de show ocorrendo em grandes metrópoles, como no Central Park em Nova York, e é maravilhoso ter algo nesse nível aqui na nossa região. O evento se  tornou um grande alicerce para os artistas locais e uma ótima opção de lazer para a população”.

Utilizando de plataformas digitais como Deezer, Spotify e iTunes, a banda garante que já iniciaram o processo de composição para o terceiro disco autoral. “Acreditamos que, se de alguma forma estas canções trouxerem sentimentos positivos para as pessoas, nosso objetivo está alcançado”, finalizou Nando.

Para conferir o som do quarteto, basta clicar AQUI.

LOCAIS

E ainda falando de quarteto, o Sounday também dará destaque para o clássico ‘rock'n'roll’, com um repertório dos anos 60, 70, 80 e 90 performado pela banda Opalão Valvulado. Popular nos bares da cidade, a banda é formada por Vitor e Marcão, ambos no vocais e guitarras, Maurício no baixo e Lélio na bateria. O grupo segue com altas expectativas para o evento.

“A ideia é neste fim de semana é que a gente se encontre, podendo se divertir fazendo o que a gente gosta de fazer, que é música e que é o rock. O objetivo principal é saciar nossa paixão pela música, se encontrar com amigos, tomar cerveja, dar risada e fazer rock and roll, é isso que a gente gosta de fazer”, destacou Vitor Ogiboski.

Quem também promete agitar o cartão postal do município é o DJ Mazepa, com um repertório eclético de músicas durante toda a tarde. De acordo com o DJ, o público pode esperar muita música brasileira com pitadas da música eletrônica. "Acho que esse projeto é fundamental pra ajudar a consolidar a música como arte aqui em Guarapuava. Ainda temos poucos projetos que levam a música pra população em geral! Eu acredito que todos devem ter acesso a arte, ainda mais nesses tempos em que vivemos. A música aqui na cidade ainda é restrita aos espaços privados, e isso acaba limitando apenas pra quem pode pagar", afirma Mazepa. Fechando o quadro de atrações, o evento também conta com a presença de voz e violão da dupla Bruna e Luciano, trazendo acústico de reggae e pop rock.

Na primeira edição do Sounday, Alex Ferreira e banda se apresentaram no palco improvisado.
(Foto: Arquivo Correio)

FUTURO

Com o retorno positivo do público para o evento, a expectativa é encerrar bem esta edição. “2020 que nos aguarde, porque viremos muito mais fortes”, ressaltou Pelé. A atividade é gratuita, e tem início às 14h30. Em caso de chuva, o evento será adiado.

Veja Também