Economia

Em 11 dias, preço da gasolina varia de -0,1% a +1,4% nas refinarias

Depois de autorizar alta de 1,4% hoje (12), Petrobras informa que o derivado de petróleo terá queda de 0,7% neste sábado (13), nas refinarias. O valor final nas bombas depende das revendedoras e dos postos
(Foto: Ilustrativa)

Os preços da gasolina e do diesel - comercializados nas refinarias – aumentaram hoje (12) 1,4% e 0,7%, respectivamente, de acordo com informação da Petrobras. Mas para este sábado (13), a empresa já anunciou nova variação nos preços dos dois combustíveis: a gasolina e o diesel terão redução de 0,7%.

Desde que a Petrobras passou a operar variações diárias dos preços em 2017, o consumidor entrou em parafuso. A cada dia, uma nova surpresa nos postos de combustíveis. Segundo a estatal brasileira, é uma “busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional”.

O preço final ao consumidor, nas bombas, dependerá de cada empresa revendedora e dos próprios postos de combustíveis. Mas a especulação costuma falar mais alto e, mesmo antes do aumento chegar à refinaria, tem muitos estabelecimentos comerciais praticando valores acima da média. E, quando ocorre alguma redução, pouco se vê nas bombas.

Em 2017, o valor médio da gasolina para o consumidor final subiu 9,16% em todo o Brasil, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

E, em 2018, as reduções no preço na refinaria ficaram acima dos aumentos, mas com percentuais mais baixos. De 3 a 13 de janeiro deste ano, a Petrobras repassou seis quedas (dias 3, 4, 5, 6, 9 e 13) que variaram de 0,1% a 1,6%; já as subidas ocorreram em três momentos (dias 10, 11 e 12), oscilando entre +0,7% e +1,4%.

Até as 16h desta sexta-feira (12), a gasolina (comum) mais barata em Guarapuava custava R$ 4,09, conforme o aplicativo para smartphone Menor Preço Nota Paraná. Desenvolvido pelo governo estadual, esse sistema toma como base as notas fiscais emitidas pelos estabelecimentos comerciais do Estado.

Já a gasolina (comum) mais cara na “terra do lobo brabo” custava R$ 4,49, conforme o mesmo aplicativo.

Mas a reportagem do CORREIO encontrou um posto (bandeira branca) com gasolina comum a R$ 3,99 na noite de quinta-feira (11), no Centro (quase no bairro Santa Cruz). Um frentista informou que esse preço deveria ser mantido nos próximos dias, mesmo com a alta prometida nas refinarias.