Guarapuava, 15 de setembro de 2019
#curta!

O convite partiu do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição responsável pela organização do evento

-

O histórico Clube Rio Branco de Guarapuava terá representantes na Semana do Patrimônio Cultural 2019, nesta semana, em Curitiba (PR).

Jozoel de Freitas, o Tuto, e Carlos Eduardo Burkhard, o Dudu do Contempla, serão os participantes guarapuavanos nas atividades desenvolvidas entre sexta-feira (16 agosto) e domingo (18), na capital do Paraná. O convite partiu do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição responsável pela organização do evento.

O Clube Rio Branco teve grande participação como uma das mais importantes Sociedades Negras do Paraná. Inclusive, no ano de celebração institucional do Patrimônio Cultural do Sul do Brasil, o Iphan destaca o papel dos espaços de sociabilidade negra na formação da sociedade brasileira e paranaense, mostrando a importância e riqueza da herança cultural africana e afrodescendente nessa região do país.

“Sempre é uma satisfação, um motivo de grande orgulho e de aprendizado”, comenta Dudu, em relação à possibilidade de assistir às atividades do evento.

Mas ele destaca a presença de Tuto em Curitiba, que é seu pai e um dos grandes nomes da cultura afro-brasileira em Guarapuava. Aliás, Tuto é uma pessoa que vivenciou o tema dos clubes negros, já que ele participou ativamente da criação e estabelecimento do Clube Rio Branco, desde a sua juventude. “Ele [Tuto] tem propriedade para falar sobre o tema e, por isso, ele é tão respeitado no cenário, tanto paranaense quanto nacional”.

Não à toa, Tuto vai receber uma homenagem simbólica durante a Semana do Patrimônio Cultural.

PROGRAMAÇÃO

No dia 16 de agosto, a Superintendência do Paraná recebe uma roda de conversa sobre a articulação dos Clubes Sociais Negros com as administrações públicas municipais no estado. Em seguida, haverá a abertura da exposição Clubes Sociais Negros do Paraná, com curadoria de Geslline Giovana Braga e Brenda Santos, feita a partir de mapeamento dos Clubes Sociais Negros, realizado pelo Iphan em 2014, e de acervo do Museu Paranaense.

Já no dia 17 de agosto, o Museu Paranaense abrigará o seminário de pesquisa Clubes Sociais Negros do Paraná, que reunirá diversos estudiosos sobre a temática. As inscrições para apresentação de trabalhos estão abertas para o público geral até o dia 9 de agosto, e devem ser feitas nesse formulário. Ouvintes não precisam se inscrever, e todos receberão certificados de participação. O seminário é parte da contrapartida social do projeto Dos traços aos trajetos: a Curitiba negra entre os séculos XIX e XX, do edital de Pesquisas Urbanas da Fundação Cultural de Curitiba. A conferência de encerramento do seminário será proferida pela professora Giane Vargas Escobar, da Universidade Federal do Pampa.

Na mesma data, a sede do terceiro Clube Social Negro em atividade mais antigo do país, a Sociedade Operária Beneficente 13 de Maio, receberá, com o apoio o Iphan, uma roda de conversa sobre discotecagem com Seu Osvaldo, o primeiro DJ do país. Logo em seguida, no mesmo local, haverá uma oficina aberta de Dança de Gafieira, que deverá servir como aquecimento para uma noite com muita música no Baile Nostalgia.

Tuto (à dir.) é um dos grandes nomes da cultura afro-brasileira em Guarapuava (Arquivo/Correio)

A partir de 18 de agosto, serão realizadas várias outras atividades para discussão e promoção do Patrimônio Cultural afro-brasileiro do Sul. A exposição Clubes Sociais Negros do Paraná permanecerá aberta à visitação até o dia 30 de novembro e, junto a ela, serão realizadas oficinas de confecção de boneca Abayomi e de penteados afro voltadas ao público escolar, paralelamente a mostras de filmes sobre a temática. Um deles será o documentário Sob a estrela de Salomão, que aborda a dinâmica de (re)construção e manutenção da Sociedade Operária Beneficiente 13 de Maio como lugar de identidade e memória negra na capital paranaense. O filme será exibido e debatido na tarde do dia 24 de agosto, com a presença de suas realizadoras.

Por fim, a Casa Romário Martins recebe uma roda de conversa sobre a pesquisa e gestão de acervos para a história e memória das comunidades negras. A iniciativa também inclui a exposição Presença Negra em Curitiba, exibida no local. O evento acontece na manhã do dia 31 de agosto.

ORGANIZAÇÃO

A Semana do Patrimônio Cultural – Encontro de Clubes Sociais Negros do Paraná é promovida pelo Iphan no Paraná em celebração ao Dia Nacional do Patrimônio Cultural, 17 de agosto.

As iniciativas são realizadas em parceria com o Museu Paranaense, a Sociedade Operária Beneficente 13 de Maio e a Fundação Cultural de Curitiba.

Veja Também