Guarapuava, 21 de fevereiro de 2020
Agricultura

Os associados aprovaram as receitas globais no valor de R$ 13,97 bilhões e a partir do dia 11 irão receber o montante de R$ 361,67 milhões nos entrepostos da cooperativa nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul

-

A Coamo Agroindustrial Cooperativa realizou nesta segunda-feira (10 fevereiro), em Campo Mourão (Centro-Oeste do Paraná), a 50ª Assembleia Geral Ordinária (AGO), para prestação de contas do Conselho de Administração relativo ao exercício 2019.

Os associados aprovaram as receitas globais no valor de R$ 13,97 bilhões e a partir do dia 11 irão receber o montante de R$ 361,67 milhões nos entrepostos da cooperativa nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, como resultado da sua movimentação no abastecimento de insumos e entrega da produção no ano passado.

Em outubro de 2019, os associados aprovaram a nova estrutura organizacional da Coamo e na AGO eles reelegeram o engenheiro agrônomo e idealizador da cooperativa, José Aroldo Gallassini, para presidente do Conselho de Administração 2020/2024. A mudança visa modernizar a administração da Coamo que irá completar 50 anos de fundação no dia 28 de novembro deste ano.

O novo Conselho de Administração eleito tem a seguinte composição - Presidente do Conselho: José Aroldo Gallassini, membros vogais: Claudio Francisco Bianchi Rizzatto, Ricardo Accioly Calderari, Joaquim Peres Montans, Anselmo Coutinho Machado, Emilio Magne Guerreiro Júnior, Wilson Pereira de Godoy, Rogério de Mello Barth e Adriano Bartchechen. Foram eleitos para a gestão 2020 do Conselho Fiscal os associados Ricieri Zanatta Neto, Diego Rogério Chitolina e Jonathan Henrique Welz Negri (Membros Efetivos); Eder Ricci, Clóvis Antonio Brunetta e Jorge Luiz Tonet (Membros Suplentes).

DIRETORIA EXECUTIVA

Na oportunidade foi apresentado por Gallassini a nova diretoria executiva dentro do novo modelo de governança na cooperativa, composta pelo presidente executivo Airton Galinari, diretor Administrativo e Financeiro Antonio Sérgio Gabriel, diretor Comercial Rogério Trannin de Mello, diretor Industrial Divaldo Correa, diretor de Logística e Operações Edenilson Carlos de Oliveira, diretor de Suprimentos e Assistência Técnica Aquiles de Oliveira Dias.

O Conselho de Administração tem Adriano Bartchechen, Rogério de Mello Barth, Emilio Magne Guerreiro Júnior, Wilson Pereira de Godoy, Claudio Francisco Bianchi Rizzatto, José Aroldo Gallassini, Ricardo Accioly Calderari, Joaquim Peres Montans e Anselmo Coutinho Machado (Foto: Assessoria)

DESEMPENHO

“O faturamento da Coamo em 2019 não foi maior devido quebras na produção das culturas de soja e trigo”, comenta Gallassini. Contudo, o Patrimônio Líquido atingiu um montante de R$ 5,56 bilhões, representando um crescimento de 8,8% em relação ao ano anterior. Os principais índices foram: liquidez corrente 2,29; liquidez geral 1,55; margem de garantia 225,84% e o grau de endividamento 44,28%. A Coamo gerou e recolheu o montante de R$ 382,32 milhões em impostos, taxas e contribuições sociais.

INVESTIMENTOS

Em 2019 o total de investimentos da Coamo foi de R$ 565,17 milhões em indústrias, entrepostos, terminais portuários e áreas de apoio, que foram modernizadas e ampliadas. Destaca-se como relevante a inauguração de um moderno e amplo complexo industrial em Dourados (MS).

RECEBIMENTO

As safras recebidas em 2019 foram uma das maiores da história da Coamo. O recebimento ocorreu em 110 unidades e a capacidade estática de armazenagem passou para 5,62 milhões de toneladas a granel e 969,28 mil toneladas de ensacados, totalizando 6,59 milhões de toneladas.

Com esta estrutura, a Coamo recebeu 7,48 milhões de toneladas de produtos, correspondente a 3,1% da produção brasileira de grãos.

INDUSTRIALIZAÇÃO

Em 2019, foram industrializados 1,60 milhão de toneladas de soja; 196,15 mil toneladas de trigo; 3,95 mil toneladas de café beneficiado e 4,97 mil toneladas de algodão em pluma, no Parque Industrial da Coamo, composto por onze indústrias, sendo três para o processamento de soja, duas refinadoras de óleo vegetal, uma fábrica de margarina, uma de gordura vegetal hidrogenada, uma torrefadora e moagem de café, uma fiação de algodão e dois moinhos de trigo. As receitas com os Alimentos Coamo foram de R$ 1,17 bilhão, representando um crescimento de 9,9% em relação ao ano anterior.

A Diretoria Executiva é formada por Aquiles de Oliveira Dias, diretor de Suprimentos e Assistência Técnica, Edenilson Carlos de Oliveira, diretor de Logística e Operações, Divaldo Corrêa, diretor Industrial, Airton Galinari, presidente executivo, Rogério Trannin de Mello, diretor Comercial, e Antonio Sérgio Gabriel, diretor Administrativo e Financeiro (Foto: Assessoria)

EXPORTAÇÃO

A Coamo atingiu recorde em volumes exportados, num total de 4,81 milhões de toneladas de produtos, atingindo o faturamento de US$ 1,49 bilhão, posicionando-se como uma das maiores exportadoras do Brasil.

ANO POSITIVO

A cooperativa encerrou o ano com 29.115 associados e 7.938 funcionários efetivos.

“Podemos considerar 2019 um bom ano para as atividades da cooperativa, que graças a participação do seu quadro social nas operações disponibilizadas, proporcionou os bons resultados apresentados, aliados à dedicação de funcionários. Assim, estendemos nossos agradecimentos a todos que, direta ou indiretamente contribuíram pelos bons resultados desse ano. E a Deus por mais um ano à frente das atividades da Coamo, juntamente com nossos diretores, conselheiros, associados, funcionários, demais colaboradores e familiares”, comenta o José Aroldo Gallassini, reeleito presidente do Conselho de Administração para o período 2020/2024.

Veja Também