Esporte

Batel está preparado para estreia, garante técnico

A primeira partida oficial de 2018 do clube guarapuavano é neste domingo (11), fora de casa, contra o Atlético Clube Paranavaí (ACP). O jogo vale pela primeira rodada do Campeonato Paranaense da Segunda Divisão
Técnico observa treino do Batel (Foto: Redação/Correio)

A espera terminou. Após 30 dias de treinos e dois amistosos, a Associação Atlética Batel (AA Batel) faz o seu primeiro jogo oficial de 2018. A estreia no Campeonato Paranaense da Segunda Divisão, a popular “Segundona”, será neste domingo (11), às 16h30, diante do Atlético Clube Paranavaí (ACP), no Noroeste do Estado.

“A gente fez 30 dias de preparação muito forte, visando esse campeonato. Acredito que, para o primeiro jogo, estamos preparados para conseguir um bom resultado”, afirma o técnico do Batel, Marcelo H. do Ó.

Na programação de treinos, o elenco rubro-negro faz as últimas sessões nesta sexta-feira (9), nos períodos da manhã e tarde, no Estádio Waldomiro Gelinski (WG). E, no sábado (10), exercícios na academia (manhã) e concentração (tarde). E, no domingo (11), a partida contra o Vermelhinho no tradicional Estádio Waldemiro Wagner (WW), palco do único título paranaense da Primeira Divisão do ACP, em 2007.

Curiosamente, no ano passado o Batel venceu o Cambé (3 a 1) em partida disputada no WW, mas pelo Paranaense da Terceira Divisão. Ou seja, é um campo com boas recordações para o clube guarapuavano.

“É um jogo difícil, contra um adversário que já foi campeão paranaense. Mas acredito que a gente vai fazer um bom jogo”, diz o “professor” Marcelo, referindo-se ao ACP.

FORMAÇÃO

Com o time praticamente montado na cabeça, o treinador batelino dispõe de variações táticas que podem ser implementadas na partida de estreia. “A gente tem três variações que mudam durante o jogo. Por exemplo, em Toledo já fizemos isso, com os mesmos jogadores, sem mudar peça nenhuma”, explica, referindo-se ao amistoso contra o Toledo, realizado na última segunda-feira (5), no Oeste do Paraná.

Aliás, a pré-temporada do Batel contou com dois jogos preparatórios: vitória de 6 a 0 contra a Madeirit, em Guarapuava; e empate (1 a 1) diante do Toledo, time da Primeira Divisão do Estado. “No caso de Toledo, os meninos se portaram bem, jogando de igual para igual contra uma equipe que está treinando há três meses”.

DESFALQUES

Dois desfalques praticamente certos no Batel são os goleiros Doni e Testa. Ambos se machucaram no início da semana e treinaram sem bola no decorrer dos dias. O mais cotado para assumir a meta rubro-negra é o jovem Robson (20 anos), que tem se destacado pelo reflexo e segurança embaixo das traves.

PLANTEL

A versão 2018 do Batel mescla jogadores que se destacaram na campanha de 2017, quando o rubro-negro terminou com a terceira melhor campanha na Terceirona; e jovens promessas.

Mas o treinador Marcelo H. do Ó avisa que o elenco não está fechado. “Para o primeiro ciclo de contratações, devem chegar mais dois jogadores”.