Guarapuava, 26 de janeiro de 2020
#curta!

O criador do evento, Edu Oliveira, conta que há um ano vem sendo realizadas as tradicionais Batalhas de Rima nos arredores da popular Praça da Ucrânia, em Guarapuava. A edição deste sábado é a retomada do projeto em 2020

-

Na letra, no verso, na rima. Este sábado (11 janeiro) promete em Guarapuava, com disputas cadenciadas e duelos versados na popular Praça da Ucrânia (rua 17 de julho, 1.466).

A partir de 18h, participantes e público se reúnem para a 28ª edição da Batalha da Ucrânia. É um evento que segue os moldes das Batalhas de Rima, uma conhecida competição de versos oriunda da cultura urbana do hip hop.

“O encontro desse trabalho será da maneira tradicional das Batalhas de Rima: um contra um, no modelo bate/volta. Cada oponente tem quatro versos pra atacar. Enfim, é a disposição normal das Batalhas de Rima que a gente conhece pelo Brasil”, explica Eduardo Oliveira, o Edu, em entrevista ao CORREIO.

Criador da iniciativa, ele explica que a Batalha da Ucrânia vem sendo realizada há pelo menos um ano nos arredores da Praça. “A gente ficou algum tempo parado e agora está retornando, fazendo com que o movimento cresça novamente”, acrescentando que a Praça tem sido o espaço dedicado aos eventos desse universo de cultura de rua.

Ele destaca que, em 1º de maio de 2019, realizou-se uma Batalha de grandes proporções no Parque do Lago, durante a Festa do Trabalhador, em parceria com a Prefeitura de Guarapuava. “Tinha facilmente 150 pessoas assistindo a gente”.

Edu também informa que o projeto em Guarapuava já foi sede de seletivas regionais que levaram os participantes para um duelo nacional de MCs - os chamados “mestres de cerimônia” na cultura hip hop – em dezembro de 2019, na capital mineira Belo Horizonte.

“Já recebemos aqui [Guarapuava] um dos dois paranaenses campeões da maior batalha do Brasil, a Batalha da Aldeia. E seremos sede da seletiva regional nesse ano, com MCs de Ponta Grossa, Irati, Castro, Pato Branco etc.”.

PARTICIPANTES

Para este sábado (11), Edu estima um público menor, cerca de 50 pessoas, e a participação entre oito e 12 MCs na Batalha, oriundos de Guarapuava, Pinhão e Pitanga.

Com o pontapé inicial dessa nova disputa, a ideia, segundo Edu, é realizar quatro eventos todo mês: três aos sábados, com início entre 18h e 18h30; e uma batalha mensal no domingo, a partir de 16h, cujo público-alvo é uma faixa etária mais jovem, que precisa da autorização dos pais.

(Foto: Arquivo Pessoal/Batalha da Ucrânia)

ORIGEM

Edu Oliveira conta que a Batalha da Ucrânia nasceu da necessidade de um evento assim em Guarapuava. “Que abordasse o pessoal que gosta da cultura de rua: rap, hip hop e grafite”, explicando que está no movimento desde 2015.

Segundo ele, o objetivo do projeto é tirar os jovens das ruas e levar para o universo musical. “Como a gente tem feito com alguns artistas da cidade, fazendo com que eles gravem músicas, álbuns, reacendendo o sonho”.

SERVIÇO

A 28ª edição da Batalha da Ucrânia está programada para este sábado (11), na Praça da Ucrânia, às 18h. Em caso de chuva, Edu avisa que o evento será cancelado.

Segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a previsão é de mau tempo para Guarapuava, neste sábado (11), com probabilidade de 88% para a queda de chuvas (4.6 mm no total).

Mas a partir das 18h, o tempo deve melhorar e sem previsão de água.

Para mais informações, acesse as redes sociais do projeto (CLIQUE AQUI).

Veja Também