Guarapuava, 15 de setembro de 2019
#curta!

A primeira edição do evento ocorreu entre 12 e 16 de agosto, e foi uma iniciativa da atriz Mercedes Pilati, que contou com apoio da Diretoria de Cultura. Durante a programação, mais de 500 pessoas participaram

-

A comunidade turvense teve a oportunidade de participar da primeira edição do Festival Estudantil de Teatro do município, que foi realizado entre 12 e 16 de agosto. A iniciativa pioneira foi da atriz Mercedes Pilati, que teve apoio da Diretoria de Cultura.

Ao longo dos cinco dias, mais de 500 pessoas puderam acompanhar as atividades, que contaram com a participação de seis grupos artísticos que performaram a categoria do teatro e cidadania.

“Puderam trabalhar com questões como o preconceito entre classes sociais, a discriminação racial, a violência contra a mulher, a liberdade de manifestação política, a diversidade linguística e a cultura quilombola”, apontou em nota a rede colaborativa Gralha Azul, que apoiou o evento.

Em sua maioria, os participantes foram alunos da rede pública de ensino e professores.

ACHADOS

Ao final da semana de apresentações, a atriz Mercedes Pilati, que organizou o festival, apresentou o espetáculo “Achados”, que traz ao palco textos do escritor e compositor mineiro Waldemar Euzébio Pereira. A peça retrata dramas da vida do autor enquanto descobria sua sexualidade, sua negritude e seu bom humor ao enfrentar lutas que se transformam em poesia no corpo da atriz.

“Após a apresentação, todos puderam receber seus certificados e acompanhar a abertura oficial do espaço cultural existente na Prefeitura para novos projetos artísticos que possam ser desenvolvidos na região”, completou em nota a rede.

(Foto: Assessoria/Gralha Azul)

FUTURO

Passadas as atividades do festival, todos os grupos que fizeram parte da programação já receberam convites para novas apresentações culturais em Turvo.

Além disso, o grupo Jovens do Novo Quilombo, representante da Campina dos Morenos, também incorporou sua peça ao roteiro turístico da sua comunidade, o Caminho do Quilombo, realizado pela Gralha Azul.

“O teatro servirá como forma de resgatar a cultura quilombola e trazer aos visitantes uma vivência dos tempos antigos em sua terra”, acrescentou a rede colaborativa.

Veja Também