Guarapuava, 15 de setembro de 2019
Opinião

"A fé que nos ajuda a remover montanhas de sofrimentos, incompreensões e falhas reconhecidamente nossas; a fé que nos anima a deixar o marasmo; a pensarmos naqueles que sofrem muito mais do que nós; a eliminarmos aquilo que fantasiamos como sofrimento e partirmos para agir: em favor do próximo ou de nós mesmos. A fé que nos torna humildes mas não humilhados por tentarmos o exercício da paciência e do amor ao próximo"

-

A poetisa Rosângela Lima escreveu Esperança no Futuro da qual desatacamos dois versos:

“ Olha, com atenção, esse futuro,

Que o ser humano aguarda, em plena luta

Entre o sorriso e pranto, e na labuta

Pelo império do amor, lindo e maduro.

Jamais desprezes a tua existência

Entregando-te à mágoa e ao desalento.

Acende a luz de Deus no pensamento

E serve-O com profunda reverência”.

 

Neles estão implícitos muitos aspectos da vida do ser imortal que somos todos nós.

A fé que nos ajuda a remover montanhas de sofrimentos, incompreensões e falhas reconhecidamente nossas; a fé que nos anima a deixar o marasmo; a pensarmos naqueles que sofrem muito mais do que nós; a eliminarmos aquilo que fantasiamos como sofrimento e partirmos para agir: em favor do próximo ou de nós mesmos. A fé que nos torna humildes mas não humilhados por tentarmos o exercício da paciência e do amor ao próximo.

força que nasce com a própria alma, certeza instintiva na Sabedoria Divina(...) Palpita em todos os seres, vibra em todas as coisas”, conforme Emmanuel no livro Pensamento e Vida.

A paciência pode ser entendida como a capacidade de aguardar o momento certo para alguma coisa. A natureza está repleta de exemplos que dão o que pensar. Se alguém quiser comer pinhão fresquinho no mês de dezembro, ficará sabendo que terá que esperar pelo fim de março que é quando a primeira colheita do cedo acontece. Diante de uma dor de dente, uma queimadura ou de um corte é imprescindível aguardar pelo efeito do medicamento ou curativo aplicado para que a dor cesse. Assim na infância, a criança é orientada para que espere a sua vez para tomar água, para que a sopa esfrie, para controlar-se para chegar ao banheiro, para jogar o que é o lixo na lata de lixo, para escolher um doce, para falar etc. Tudo isso diz respeito ao exercício do controle que cada um deve ter consigo mesmo.

A esperança é aquela confiança de que algo desejado acontecerá. É um tipo de fé. A esperança é uma força interior alimentada pela perseverança e que se externa em realizações. Traz do imaterial para o material aquilo que idealizamos.

Se tudo isso acontece na infância por que é que quando a juventude vem chegando, o imediatismo, a impaciência e a pressa em viver, em ter o último lançamento do celular; se não abortam, afastam a esperança, negam a paciência quase anulam a fé?

Os aspectos destacados ajudam a criatura ter uma vida equilibrada. Ao contrário do que os cantores que formavam o grupo dos Menudos cantavam “Não se reprima, não se reprima alguns anos atrás. Como se fosse possível cada um, estabelecer através dos seus “quereres” formas de vida!!! Esquecem-se que avida em sociedade é organizada em estruturas, leis, normas, estatutos, horários, prazos, placas, radares, etc.

Alguns sofrem tanto quando percebem essa realidade que entregam-se ao desânimo, consideram-se desprestigiados, infelizes e até deprimidos por quê nunca foram contrariados... Pensam só em si e muitas vezes não tem certeza de que aquilo que querem será motivo de felicidade, se os pais têm condições de lhe proporcionar. São egoístas pois não param para pensar que uma atitude radical vai machucar muitas pessoas. Como são materialistas, são vazios. É preciso dar um jeito nos sofrimentos e aí é bem fácil quererem se evadir pela porta enganosa do suicídio. Se soubessem que vão trocar sofrimentos por tormentos, pensariam um pouco mais.

Qualquer pessoa invigilante nas suas ações e pensamentos está sujeita a absorver a ideia de suicídio como solução para muitos problemas da sua vida. E não é isso que as cartas psicografadas dizem:

“ – Seja o que for que esteja acontecendo na sua vida, mão se mate! Você só mata o corpo! Meu espírito ficou colado no corpo, senti muitas dores por muito tempo. Depois veio o cheiro de putrefação, depois milhares de mordidas dos vermes comendo meu corpo;

- Era um trapo humano. A depressão era vazia: não tinha sonhos, só pesadelos. Nem percebi que morri. Achei que ainda estava viva mas me acusavam de suicida, de fraca, de marionete. De tempos em tempos éramos levados para um ambiente com muitos desencarnados. Valorize sua encarnação (...) QUANDO VIER A TENTAÇÃO busque alguém e diga quanto está sofrendo.

- Me matei por vingança. Éramos casados e éramos belos. Mesmo assim ele procurou uma mulher mais jovem. Quando ele ia saindo dei um tiro na cabeça (...) queria que ele ficasse com remorso o resto da vida. Não procure alguém que só tenha boa aparência para viver com você. É o espírito que ama; ninguém é posse de ninguém; é preciso nos mantermos livres, amar a alma, o corpo deteriora e a alma é imortal.

- Fiz mal em suicidar-me. Sofro. Sou infeliz pois não devia ter abreviado a vida. Sou perseguido por criaturas que parecem fantasmas ou vampiros.

- Como sofre um espírito como eu que tomei essa equivocada decisão! Ao mesmo tempo eu sentia medo e coragem. Nem com a sua lembrança mãe mudei de atitude. Eu sabia o que acontece para quem se suicida. Foram muitos e muitos anos ouvindo gritos, prantos e ranger de dentes. Consegui orar quando minha mãe orava por mim, lembrei das preces, passei a orar e pedi perdão a Deus mas, ainda sofro.

- O homem que se atirou na frente de um trem foi triturado. Era pai de 10 filhos. Era um morrer que nunca morria: o trem apitava e sentia as dores do meu corpo sendo triturado. E a situação se repetia sem parar. Alguém orava por ele. Depois de catorze anos ele pode visitar a família com o peso do remorso. Encontrou-os na mais absoluta miséria. A mulher amaldiçoando-o e os demais todos em situações difíceis. Uma filha perdeu-se (foi vê-la como mercadoria exposta) e um filho tornou-se bandido (visitou-o na cadeia). O suicida é alguém que quer livrar-se de algum sofrimento, mas o que consegue é mais sofrimento, concluiu ‘’.

Os trechos das mensagens são de cartas psicografadas no ano de 2015 (uma) e as outras de 2016, 2017 e 2018. Os familiares residem no Brasil.

Alerta: O suicídio é uma situação que pode envolver qualquer um de nós se não houver controle nas nossas vibrações, vigilância em nossos pensamentos e muita fé em Deus! Orai e vigia, alertou Jesus.

DEUS É AMOR, JUSTIÇA E MISERICÓRDIA ... DEUS NÃO CASTIGA!

Msc. Luci Zempulski Jörgensen

É ocupante da Cadeira nº 8 da Academia de Letras, Artes e Ciências de Guarapuava (Alac)

Veja Também