banner_topo_site


Cultura elvis_1_tay

Publicado em novembro 26th, 2015 | por Jornal Correio do Cidadão

Fausto Jacques: o Elvis Presley mourãoense

Por: Tayenne Carvalho / Fotos: Tayenne Carvalho

É difícil encontrar quem nunca ouviu falar em Elvis Presley. O cantor e ator marcou uma geração com sua voz única e forma ousada de dançar, sendo um dos precursores do rock and roll. Não é por acaso que ele é até hoje o Rei do Rock e faz parte da vida de muitas pessoas de todas as idades. Fausto Jacques é uma delas. Ele é empresário, mas também é músico e fã de Elvis desde os 10 anos, o que tudo junto acabou o levando a se tornar cover do Rei.

O músico conta que a primeira vez que ouviu Elvis foi quando chegava da escola e na rádio estava tocando “Always on my mind”. Ele diz que se apaixonou imediatamente por aquela música, por aquela voz, e modo de cantar. “Ele tinha uma articulação toda peculiar. Eu achei tudo aquilo fabuloso e eu me lembro que perguntei pra minha prima quem era e ela me disse que era o Elvis Presley. Poucos dias depois estava passando um filme dele e ela me chamou para ver”, comenta.

Depois desses primeiros contatos, logo pediu dinheiro para o pai para comprar um disco do Elvis Presley e queria o que tivesse aquela música que tocava no rádio. O único que encontrou era um álbum duplo. Sendo assim, por causa dessa música, conheceu as demais e afirma que achou fantástico e pelo menos uma vez o pai de Fausto dava dinheiro para que comprasse um novo disco.

O cover

elvis_2_tay    elvis_3_tay

A idéia de fazer o cover como um trabalho surgiu em 2000, quando ele era professor de violão em uma escola de música de Campo Mourão. Como tinha acesso fácil a outros professores e a instrumentos, juntou todos e deu a sugestão de fazer um tributo ao Elvis. “Esse primeiro show eu queria fazer por prazer mesmo e acabou dando certo demais. Foi uma coisa inesperada, porque quem foi, gostou muito, as pessoas começaram a me contratar para casamentos, festas corporativas, uma coisa foi puxando a outra e tomando uma proporção que não era o intuito”. A coisa deu tão certo que através desses convites, depois ainda Fausto Jacques fez mais dois tributos ao Rei do Rock.

A escola de música acabou sendo vendida e o contato com os músicos ficou mais difícil, alguns foram embora, com outros havia a dificuldade de encontrar horários compatíveis para ensaiar. Por esse motivo, o músico acabou deixando de fazer o show com a banda e o playback veio bem a calhar.

Mesmo assim, ressalta que a idéia original sempre foi o show com banda, com luzes, efeitos, dançarinas. E o público mourãoense já pode esperar por um novo grande show. No caso do Encontro de Carros Antigos promovido pelo Antigomobilismo de Campo Mourão, onde ele se apresentou agora em novembro, para o próximo ano a idéia é fazer o show a noite, com uma produção maior e mais atrativo.

História e música

elvis_5_tay

Em suas apresentações Fausto Jacques não canta apenas. Algo que chama bastante atenção nos shows é que a cada música ele conta alguma curiosidade, ano em que a música foi gravada, entre outros detalhes que prendem a atenção e aproxima o público. O músico conta que essa idéia surgiu por acaso. Um dia em um evento em Curitiba, entre uma música e outra deu pra ouvir um menininho falando “olha mãe, parece uma árvore de Natal”. “E aí comecei a contar da roupa toda trabalhada, com desenhos, pedrarias, explicar as jumpsuits (roupa de pular) inspiradas nos kimonos de karate, para que ele tivesse bastante liberdade para dançar em suas performances. Aí contei essa história e a produtora achou muito legal”, lembra.

“A minha ideia é levar o legado do Elvis, continuar propagando, levar adiante essa bandeira do Rei do Rock e não deixar que a imagem dele seja esquecida. Então é uma forma de perpetuar isso, porque tem muitas curiosidades. E ficou bacana porque fica um show diferente, cultural. Não é só ouvir música por ouvir, só por distração. É para se enculturar também”, ressalta Jacques.

Reconhecimento

O cantor recebe sempre muito carinho por parte do público. São várias pessoas que ao fim dos shows vão parabenizá-lo, pedem fotos, querem ter um contato maior, e isso incluindo desde crianças a idosos. Há o reconhecimento e Fausto afirma que isso é fantástico. Segundo ele, este é o retorno maior que o financeiro e qualquer outra coisa, e para o músico é esse o caminho. Ser reconhecido por um trabalho que faz com muito amor e então ter esse retorno, pois além de ser a maior de todas as recompensas, garante que deixa o ego nas nuvens.

elvis_6_tay

Elvis Presley morreu mesmo?

Fausto Jacques ressalta que é um apaixonado por todo o trabalho de Elvis Presley e que o amor que as pessoas tinham e ainda têm por ele é muito marcante. Tanto que a morte do Rei do Rock, oficialmente datada em 16 de agosto de 1977, foi um momento de grande comoção em várias partes do mundo.

Tamanho foi seu sucesso e carinho de seus fãs, que existe até uma “teoria da conspiração” em cima disso dizendo que ele não se foi. E isso pode até ser mesmo apenas uma lenda, quem sabe. Mas no fim, pensemos bem. Suas músicas e todo seu legado permanecem fortes ainda hoje, seu repertório é cantado entre amigos, famílias, em shows, em bares e ouvidas em momentos solitários também. Crianças se encantam. Jovens, adultos, idosos. E a emoção que se sente, não se perdeu. Então, pensando em tudo isso, podemos dizer com toda certeza e convicção que não. É de fato muito claro, que Elvis não morreu.

 elvis_4_tay

Contato

Fausto Jacques, além de ser o cover do Elvis Presley, também realiza cerimoniais, tem repertórios para jantares dançantes, casamentos e vários tipos de eventos. Para quem quiser contratá-lo em Campo Mourão e região pode falar direto com ele pelo (44) 9909-8553 ou no fixo (44) 3523-5488. Já em Curitiba e municípios vizinhos, o contato é com a Orfeu Produções pelos números (41) 3081-0907 ou (41) 9842-7600.

 

 

Tags: , ,




Voltar ao Topo ↑